Uma paráfrase da Bíblia sobre a criação da mulher

       Havia intervalos entre um ato criador e outro. Antes de continuar, de se ocupar do ato seguinte, Deus dava uma olhada no ato anterior para ver se tudo estava saindo a contento. E ele ficava satisfeito com tudo o que fazia. Ao final, quando estava tudo pronto, bonito e funcionando, “Deus viu que tudo o que havia feito era muito bom” (Gn 1.31, NTLH). Então, ele descansou.

       Acontece que, quando viu o homem andando para lá e para cá no Jardim do Éden, Deus constatou: “Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer para ele alguém que o ajude como se fosse a sua outra metade” (Gn 2.18, NTLH). Então, Deus saiu à procura desse alguém. Caminhou pelo campo, subiu as montanhas, entrou na floresta, aproximou-se da praia, olhou para o céu, olhou para o chão, e nada. Nenhum dos animais que ele havia criado antes do homem, nem os domésticos nem os selvagens, muito menos os que se arrastavam pelo chão, poderia ser elevado à honrosa posição de completar o homem.

       Então Deus teve uma ideia genial: “Fez com que o homem caísse num sono profundo e, enquanto ele dormia, tirou uma das suas costelas e fechou a carne naquele lugar” (Gn 2.21). E começou a trabalhar com essa única peça para fazer dela o que pretendia. Deus não queria fazer outro homem para viver na companhia do primeiro. Ele achou melhor fazer alguém parecido com o homem, mas não igual a ele. Talvez alguém mais gracioso, com algumas curvas a mais, com dois seios, sem bigode e sem barba, com movimentos menos bruscos e mais delicados, de tal maneira que esse alguém tivesse interesse e desejo pelo homem e que despertasse nele os mesmos sentimentos. Seria formidável, pois manteria os dois juntos, um na dependência do outro.

       E Deus foi além. Já que o homem tinha próstata, Deus pôs nesse alguém que ele estava formando um ovário. Já que o primeiro produzia espermatozóides, por que o segundo não poderia produzir óvulos? Para tornar possível o encontro do espermatozóide com o óvulo, Deus fez uma genitália para o homem e outra para aquela pessoa em formação. Assim, além do prazer proporcionado pela união sexual, eles poderiam se reproduzir por conta própria e ficar menos sozinhos. Poderiam até encher a terra, se fosse o caso. Espaço, beleza, água e comida era o que não faltava.

       Quando a outra metade do homem estava pronta e bela, Deus a levou ao homem. Ele achou por bem chamá-la “mulher” (por ter saído dele) e exclamou: “Esta é a carne da minha carne e osso dos meus ossos” (Gn 2.23). (Homem em hebraico é “ish”, mulher é “ishah” — duas letras a mais.) Então houve uma grande festa, pois o momento celebrava o primeiro casamento da história.

EDITORA ULTIMATO

Edição 325 Julho-Agosto 2010

Anúncios
Esse post foi publicado em Bíblia, Mulher, Periódicos, Ultimato. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Uma paráfrase da Bíblia sobre a criação da mulher

  1. rfbarbosa1963 disse:

    Hoje são 29/08/2014. Já se passaram alguns dias após a fratura do femur direito, e confesso aqui, que de certa forma o meu sofrimento em grande parte foi atenuado, aliviado pela constante presença delas. Claro que, muitas vezes precisei me conter, suportar os cuidados que cada uma tinham para comigo, as vezes até exagerados. Mas, louvo a Deus por Elas. Não existe neste ínterim uma escala de valores precisa, pois cada uma tem me ajudado de sua própria maneira. Muitas das vezes com ajuda de terceiros. O mais importante, que todos estão cansados. Lembro-me agora de uma passagem, que diz:

    Mateus 11:28-30
    “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
    Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
    Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”

    Curtir

  2. Advidoraima7i disse:

    I not to mention my friends have already been going through the good helpful hints on your web site and so suddenly developed an awful suspicion I had not expressed respect to the site owner for those techniques. The guys were very interested to study them and have extremely been having fun with those things. Many thanks for getting well kind as well as for going for varieties of very good guides millions of individuals are really eager to know about. My honest regret for not expressing appreciation to you sooner.

    http://www.clan-fd.com/forums/index.php?action=profile;u=94745
    http://knightos.sourceforge.net/forum/index.php?action=profile;u=47856

    Curtir

  3. rfbarbosa1963 disse:

    Aproveitando o texto em questão, trago a lembrança três mulheres que foram, estão sendo e serão importantes para mim pessoalmente ao longo dos anos.
    Minha mãe, mulher integra e referencia para todos que a conhecem. O livro de provérbios no capítulo 21 fala da mulher virtuosa. Ela é um exemplo perfeito dessa mulher, trabalhadora que apesar de seus pouco mais de 70 anos continua na ativa e sempre ao lado do meu pai. Fiz outros comentários em outro post:
    Uma Sociedade para todas as idades

    Minha esposa, Rosely. Conheci a Rose no final da minha adolescência. Ela trabalhava como caixa em uma padaria, bem abaixo do prédio onde estou neste momento, na Plínio Casado. Ela possuía menos de 18 anos de idade, mas diariamente se deslocava bem cedo do Parque Suécia para ir trabalhar. Como seus pais eram idosos e não tinham condição de trabalhar Ela fazia este papel com a ajuda dos irmãos. Logo depois foi morar em Sepetiba próximo dos irmãos mais chegados e lá conheci a família dela. Todo final de semana me deslocava de D. Caxias após o trabalho para namorar em Sepetiba e normalmente retornava domingo à noite. Como já escrevi anteriormente, considero a Rose uma heroína, sem exageros. Em Provérbios 19:14 está escrito:

    “A casa e os bens são herança dos pais; porém do SENHOR vem a esposa prudente.”

    Minha filha, Thais. Jovem formosa e que com pouco mais de 23 anos de idade se formou em medicina veterinária na UFF. Durante praticamente o seu período de faculdade na UFF, morou em uma república, até mesmo para não ser tão cansativa a sua ida e volta de D. de Caxias para Niterói.

    Já fiz alguns comentários que a medicina veterinária é um consolo para Ela, porque o seu sonho era fazer medicina com especialização em geriatria, basicamente por causa da influência dos avôs paternos, principalmente pela convivência, pois Eles sempre estiveram perto e continuam, ajudando até mesmo. Thais além de formosa é esforçada. Lembro-me do tempo que ainda estava afastado e Ela fazendo um pré-vestibular em D.Caxias. O seu esforço foi recompensado. Ela passou no mesmo ano no vestibular da UFF para medicina veterinária e UFRJ para fisioterapia. Durante seis meses fez as duas faculdades, não sei como, mas fez. Ao final do semestre decidiu seguir a carreira de medicina veterinária na UFF e passou as matérias da UFRJ compatíveis com o curso de medicina veterinária para a UFF.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s