Como identificar uma seita?

como sei o que é uma seita?

Todas as pessoas têm o direito de professar a religião de sua escolha. A tolerância religiosa deve ser aceita por todos. Porém dar a cada pessoa o direito de escolher a própria religião não significa que todas sejam boas. Por exemplo: nos dias de Jesus havia vários grupos religiosos: os saduceus (At 5:17) e os fariseus (At 15:5). Ambos tinham posições religiosas distintas (At 23:8). Mesmo assim, Jesus não poupou palavras duras a esses grupos religiosos, chamando-os de hipócritas, filhos do inferno, serpentes, raça de víboras (Mt 23:13,15,33). Assim, deixou claro que não aceitou a ideia de que todos os caminhos levam a Deus. Há apenas dois caminhos segundo ensinou Jesus: o estreito, que conduz à vida, e o largo e espaçoso, que conduz à destruição (ver Mt 7:13,14; Pv 14:12; Lc 6:39; Jo 14:6).
 
Uma seita é identificada, em geral, por aquilo que ela ensina (Mt 7:15-20). O que ela ensina sobre a Bíblia Sagrada? A pessoa de Deus? A queda do homem? A pecado, a pessoa e a obra de Cristo? A salvação? O futuro? A resposta destas perguntas determinará a sua identidade. Se o que uma crença ensina sobre estes assuntos não entrar em harmonia com a Palavra de Deus, podemos está certos que estamos diante de uma seita herética!
Em toda seita as mentiras são temperadas com um pouco de verdade.(1ª Co 5:6). No entanto nenhuma mentira vem da verdade (1ª Jo 2:21). Vejamos as características mais comuns das seitas:
 

1. Exclusivismo “organizacional”

– Só convivem com os que pertencem ao grupo. Não aceitam as demais organizações cristãs. (veja Dt 10:17; 1ª Ts 5:21; 1ª Jo 4:1). O exclusivismo é de Jesus e bíblico. E não organizacional (veja Jo 14:6; 1ª Tm 2:5; Pv 30:5,6; 1ª Co 4:6). Solus Christus, Sola Scriptura.
Exemplos: A Congregação Cristã no Brasil não permite que seus membros participem de culto ou leiam qualquer literatura que não seja a deles. O mesmo faz as Testemunhas de Jeová.
 

2. Detentores da verdade

– Somente eles têm a verdade. Só eles estão certos. Todas as outras igrejas apostataram da fé (veja Tg 3:13-17; 1ª Co 13:12; Jo 17:17; Rm 3:4; 2ª Pe 1:20).
Exemplos: Os Mórmons ensinam que todas as religiões cristãs apostataram da fé.(A Pérola de Grande Valor, p.56; Joseph Smith Jr., 2:14-20 – edição 1997). A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a única igreja verdadeira. Por isso citam: “E também para aqueles a quem foram dados estes mandamentos tivessem poder para estabelecer o alicerce desta igreja e tirá-la da obscuridade e das trevas, única igreja verdadeira e viva na face de toda a Terra, com a qual eu o Senhor, me deleito, falando à igreja coletiva e não individualmente”.(Doutrina e Convênios 1.30, p.3, edição de 1977).
 

3. Líderes com sentimento messiânico

– As seitas possuem um líder que é idolatrado e tratado como um tipo de “Messias”. Usurpando o lugar de Cristo (veja Mt 24:24; 1ª Co 3:11; Jd 1:4).
Exemplos: Os membros do Tabernáculo da Fé tratam com um endeusamento sem limite a figura do líder da seita. Por isso falando dele declaram: “Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas seus servos”. A explicação do texto segue: “Esta é uma profecia cumprida, pois os mistérios de Deus tem sido consumados através do ministério do irmão William Marrion Branham. Este profeta foi enviado por Deus para esta era e tem pregado a mensagem que Deus lhe ordenou: a palavra pura de Deus tal qual saiu da boca dos profetas e apóstolos… O irmão Branham desafiou a muitos líderes religiosos em diferentes ocasiões para mostrar ao povo o supérfluo de suas religiões”. (De Volta à Palavra Original, p.10,11, Goiânia, GO).
 

4. Proferem profecias escatológicas

– Não se conformam com o que diz a Bíblia. Estão sempre criando novas profecias especulando sempre em assuntos sobre “o fim do mundo”, “a volta de Jesus Cristo”, “nova era”, “aparecimento de Óvnis” (veja At 1:7; Mt 24:36; Ap 22:18,19).
Exemplos: A seita Tabernáculo da Fé quebrou o 3º mandamento quando o seu fundador, William Marrion Branham, declarou que em 1977 ocorreria o fim dos sistemas mundiais e o início do milênio: “…yo sinceramente com la inspiración Divina, que el ano de 1977 debe goner fim a los sistemas mundiales e introducir el milenio”.(Las Siete Edades De La Iglesia, p.361).
 

5. Adicionam algo a Bíblia

– Sua fonte de autoridade não leva em consideração somente a Bíblia. Possuem sempre outras fontes de autoridade. Paralelas ou até mesmo acima da Bíblia.(veja Dt 4:2; Pv 30:5,6; 1ª Co 4:6; Gl 1:8).
Exemplos: As Testemunhas de Jeová ensinam que sem a ajuda do corpo governante, grupo de homens responsáveis pelo desenvolvimento da literatura da seita, a Bíblia jamais será entendida, por isso declaram: “Possuir meramente a Palavra de Deus e lê-la não basta para adquirir o conhecimento exato que coloca a pessoa no caminho da vida”. (A Sentinela – 01/09/1991, p.19). “A menos que estejamos em contato com este canal de comunicação usado por Deus, não avançaremos na estrada da vida, não importa o quanto leiamos a Bíblia”. (A Sentinela – 01/08/1992, p.27).
 

6. Subtraem algo da pessoa de Jesus

– Diminuem ou a autoridade, ou a santidade, ou a divindade, ou a encarnação, ou a sacrifício, ou a morte, ou a ressurreição de Jesus Cristo. A cristologia é a doutrina bíblia mais ferida pelos sectários. (veja Jo 1:1,14; Cl 1:16-20; Lc 19:10; Fl 2:5-11; 1ª Tm3:16; 1ªCo 15:3-7; Hb 4:14,15; At 1:9).
Exemplos: Os Espíritas Kardecistas negam a divindade de Jesus. Por isso declaram: “Se Jesus ao morrer entrega sua alma nas mãos de Deus, é que ele tinha uma alma distinta da de Deus, subordinada a Deus e, portanto, ele não era Deus”. (Obras Póstumas, p.1146, editora Opus Ltda., 2a edição especial, 1985).
 

7. Multiplicam por obras aquilo que Deus determinou para a salvação

– Pregam que crer em Jesus não é o suficiente para a salvação, torna-se necessária à realização de várias obras humanas para alcançarmos a salvação. Impondo fardos pesados sobre as pessoas, escravizando-as. São adeptos da salvação pelas obras. (veja Is 43:11; At4:12; Ef 2:8,9; Rm 3:28).
Exemplos: Os Adventistas do 7º Dia pregam a guarda do sábado como meio de salvação. Por isso declaram: “Santificar o sábado ao Senhor importa em salvação eterna”. (Testemunhos Seletos, vol. III, p.22 – 2ª edição, 1956).
 

8. Dividem o mérito da salvação

– Ensinam que só a denominação na qual pertencem pode conduzir as pessoas à salvação. Não existe salvação fora de sua igreja (veja At 5:29; Mt 20:25-27; Jo 14:6; Ef 4:15).
Exemplos: Os Católicos Romanos ensinam que só a sua religião pode salvar. Por isso declaram: “… não podem salvar-se aqueles que, sabendo que a Igreja Católica foi fundada por Deus por meio de Jesus Cristo como instituição necessária, apesar disso não quiserem nela entrar ou nela perseverar”.(Catecismo da Igreja Católica, edições Loyola, p.244 #846).

Bibliografia

-Série Apologética vol.I, II, III e V – editora ICP
-Revista Defesa da Fé, edição 43 – editora ICP
-Como Identificar uma Seita – por Antonio Fonseca – editora
Texto retirado do blog:

 

No final do século 18 William Carey disse:

“Se vocês segurarem as cordas eu descerei ao fundo do poço.”

Quantos de vocês segurarão as cordas para descermos aos abismos das seitas heréticas a fim de resgatar-mos as vidas preciosas que lá estão?

A.W. Tozer em Verdadeiras Profecias
“A mensagem do evangelho incorpora três elementos distintos: um anúncio, uma ordem e um convite. Anuncia as boas novas da redenção consumadas com misericórdia; ordena que todos os homens de todas as partes do mundo se arrependam e convida a todos para que submetam às condições da graça por meio da fé em Jesus Cristo como Senhor e Salvador.”
Anúncios
Esse post foi publicado em Desvios, Estudo Biblico, religiões e seitas. Bookmark o link permanente.

35 respostas para Como identificar uma seita?

  1. Por que as seitas estão crescendo?

    por Artigo compilado

    Seitas

    A igreja tem fracassado em oferecer o devido treinamento doutrinário a seus membros, e falhado em termos de fazer diferença moral na vida de seus discípulos. Não tem ido ao encontro das mais profundas necessidades das pessoas. Não tem oferecido a elas o sentimento de “fazer parte”, de pertencer. A falha da igreja é ampla e profunda, e isso tem facilitado o florescimento de seitas.

    O crescimento das seitas pode também ser atribuído a muitos outros fatores: relativismo, egocentrismo, subjetivismo e misticismo. Além disso, a rebelião moral e o colapso das famílias têm contribuído para o aumento do número de seitas em todo o mundo. Considere o seguinte:

    Fracasso doutrinário — Walter Martin disse certa vez que o aumento das seitas é “diretamente proporcional à ênfase oscilante que a igreja cristã colocou no ensino da doutrina bíblica para os cristãos leigos. De forma mais correta, al­guns pastores, professores e evangelistas defendem adequadamente as suas crenças. Mas a maioria deles — bem como a maioria dos cristãos leigos comuns — teria dificuldade de confrontar e refutar adeptos bem treinados de praticamente todos os tipos de seitas” (The Rise of the Cults, pág.24). A falha da igreja no ensino da sã doutrina leva as pessoas à aceitação de falsas doutrinas. Uma pessoa não é capaz de reconhecer o errado, a menos que primeiramente compreenda a verdade. Só se pode reconhecer as imitações através da comparação com aquilo que é genuíno.

    Aumento do relativismo — O crescimento do relativismo em nossa cultura também tem contribuído para o crescimento das seitas. As afirmações do tipo: “isso pode ser válido para você, mas não para mim” e “tudo depende da situação” são atualmente quase proverbiais. Essa praga do relativismo tem quase inundado a terra. Com a mentalidade do “faça o que achar melhor” tem vindo a síndrome do “tenha a sua própria religião”. A negação feita pelo humanismo secular em relação a toda a soberania dada por Deus tem conduzido a um vácuo do tamanho de Deus em nossa sociedade, e nesse vácuo o misticismo oriental tem se movido rapidamente.

    Volta ao misticismo oriental — A partir do momento que a sociedade ocidental rejeita suas raízes judaico-cristãs, preferindo o humanismo secular – que não é capaz de satisfazer os desejos do coração das pessoas —, a única força significativa que restou misticismo oriental. O teísmo cristão afirma que Deus criou tudo. O ateísmo secularista declara que Deus não existe. Sendo ambas as afirmações tidas por alguns como insatisfatórias, nossa cultura tem se voltado agora às seitas orientais, que proclamam que Deus é tudo, e tudo é Deus.

    O ato de voltar-se para o Oriente tem sido acompanhado de um retorno às coisas do íntimo. As seitas místicas, salientando as experiências subjetivas e sentimentos interiores, têm crescido rapidamente no despertamento do misticismo. Passamos da condição de cultura que explora o universo lá fora para a exploração do universo dentro de nós. O foco não está tanto no espaço externo como no espaço interno. Isso, com certeza, é o que os místicos orientais sempre ensinaram, e se adapta como luva nas mãos das seitas da Nova Era.

    Ênfase no próprio ego — O crescimento do amor próprio em exagero tem também contribuído para a proliferação das seitas. A mentalidade do “faça o que achar melhor para você mesmo” conduz naturalmente ao movimento “inicie sua própria seita”. As seitas são a liberdade religiosa espalhada como sementes.

    Ênfase nos sentimentos — Outro fator que conduz ao aumento das seitas é o crescimento do subjetivismo e do existencialismo. Tendo por certo o aparentemente insaciável apetite por religiões, a síndrome do “se você se sente bem, faça-o” conduz naturalmente à busca de religiões que façam a pessoa se sentir bem. Enquanto alguns ainda buscam o atalho psicodélico para o nirvana, através de drogas que ampliem o pensamento, outros buscam uma experiência mística subjetiva que transcenda as rotinas da vida cotidiana. Isso explica em grande parte o crescimento de seitas da Nova Era, tais como a meditação transcendental.

    Rebelião moral — Por trás de todos os fatores sociais e psicológicos que dão ocasião ao crescimento das seitas, está a depravação moral. A Bíblia deixa muito claro que os seres humanos estão na condição de rebeldes diante de Deus (Rm. 1.18). Uma das dimensões dessa rebelião é moral. Pessoas se voltam às religiões mais confortáveis quando o estilo de vida que escolheram é contrário aos imperativos morais de um Deus incomparavelmente superior e soberano.

    Colapso social das famílias — Walter Martin disse certa vez: “Vemos uma geração sem o senso de história — desligada do passado, alienada do presente e que possui um conceito incompleto em relação ao futuro. A geração de ‘agora’ é, na realidade, uma geração perdida” (The New Cults, pág.28). Muitas seitas tiraram proveito do colapso de famílias em nossa sociedade, tornando-se famílias substitutas para a “geração perdida”.

    Não é à toa que muitos adeptos de seitas dirigem-se a seus líderes com termos paternos ou maternos. Por exemplo, a profetisa da Nova Era, Elizabeth Clare, que dirige a Igreja Universal e Triunfante, é carinhosamente conhecida entre os seus seguidores como “Mamãe guru”. David “Moisés” Berg, fundador da seita Os Meninos de Deus, era frequentemente chamado de “Pai David” pelos adeptos da seita. Da mesma forma, o reverendo Moon é chamado de “Pai Moon” por membros da Igreja da Unificação.

    Preparado e compilado pelo Pr. Edisom Miranda

    http://www.cacp.org.br/por-que-as-seitas-estao-crescendo/

    Curtir

  2. Como sei o que é uma seita?

    por Artigo compilado

    Não há uma definição mundial de comum acordo a respeito do que caracteriza uma seita. Existem apenas algumas características gerais que nos permitem reconhecê-las. Há hoje três diferentes dimensões de seitas: doutrinárias, sociológicas e morais. Vamos examinar brevemente cada uma delas, tendo em mente que nem todas as seitas apresentam todas as características aqui apresentadas.

    Características Doutrinárias de uma Seita

    É típico das seitas dar ênfase a novas revelações “recebidas de Deus”, negar a autoridade única da Bíblia, negar a Trindade, apresentar uma visão distorcida de Deus e de Jesus e, principalmente, rejeitar a salvação pela graça.
    Nova revelação — Muitos líderes de seitas afirmam ter um canal direto de comunicação com Deus. Como os ensinamentos das seitas são frequentemente mudados, precisam constantemente de novas “revelações” para justificar tais mudanças. Os mórmons, por exemplo, por anos excluíram os negros do sacerdócio, e quando a pressão social sobre essa forma de racismo exigiu mudança, o presidente dos mórmons “recebeu uma nova revelação”. Coisa semelhante se deu com as testemunhas de Jeová, com relação à vacinação e doação de órgãos.
    Negam a autoridade da Bíblia – As seitas negam a autoridade exclusiva da Bíblia como regra de fé e prática, e dão maior importância aos livros escritos por seus fundadores e sucessores.
    Visão distorcida de Deus e de Jesus – Negar a Trindade Divina e a divindade de Jesus é outro traço comum das seitas. Não aceitar a ressurreição do Senhor é outro ponto comum entre as seitas, que disseminam diversas explicações, muitas delas fantasiosas, para o relato dos evangelhos.
    Negam a salvação pela graça — As seitas geralmente negam que a salvação é dada pela graça de Deus, distorcendo assim a pureza do Evangelho. Os mórmons, por exemplo, enfatizam a necessidade de nos tornarmos mais e mais perfeitos nesta vida. As Testemunhas de Jeová dão ênfase à distribuição de literatura da Torre de Vigia de porta em porta, como parte do trabalho para “alcançar” a sua salvação.
    A partir desse breve exame acima, fica claro que todas as seitas negam uma ou mais das doutrinas básicas do Cristianismo.

    Características Sociológicas de uma Seita

    Além das características doutrinárias das seitas, muitas delas (não todas) também possuem os traços sociológicos que vamos abordar de forma breve.
    Autoritarismo — O autoritarismo envolve a aceitação de uma figura de autoridade, que frequentemente utiliza técnicas de controle mental sobre os membros do grupo. Como profeta e/ou fundador, a palavra desse líder é considerada final.
    Em contraste com o fundador de uma seita, o líder cristão lidera as pessoas através do amor, e não do medo. Influencia por amor, não por ódio. Procura motivar os corações, mas não tenta controlar os pensamentos. Lidera os seus seguidores como um pastor lidera ovelhas; não as conduz como bodes.
    Exclusivismo — Outra característica das seitas é um exclusivismo que declara: “Somente nós temos a verdade”. Cada seita reivindica ser a comunidade exclusiva dos salvos.
    Dogmatismo — Relacionadas de perto com o exposto acima, muitas seitas são dogmáticas — e esse dogmatismo é frequentemente expresso de forma institucional. Por exemplo, os mórmons declaram ser a única igreja verdadeira na terra. As Testemunhas de Jeová dizem que a Sociedade Torre de Vigia é a única voz de Jeová na terra. Muitas seitas acreditam ter a verdade dentro de uma pasta, como se ela ali estivesse, e somente elas estão de posse dos oráculos divinos.
    Mentes fechadas — De mãos dadas com o dogmatismo está a característica de possuir mentes fechadas. Essa indisposição de ao menos considerar qualquer outro ponto de vista tem frequentes manifestações radicais. Um mórmon educado que encontramos nos disse que não lhe importaria se pudesse ser provado que Joseph Smith foi um falso profeta; ele ainda assim continuaria sendo um mórmon. Um homem testemunha de Jeová recusou-se a concluir a leitura de um artigo que provava a divindade de Cristo, porque “isso está incomodando a minha fé”, disse ele.
    Susceptibilidade — O perfil psicológico de muitas pessoas que são “sugadas” para dentro de seitas não é do tipo bajulador. Geralmente as pessoas que se juntam a uma seita são altamente incautas e até mesmo psicologicamente vulneráveis. Membros de seitas frequentemente aceitam ensinos tomados por uma fé cega, insensível à argumentação sensata. Um missionário mórmon declarou que acreditaria no Livro de Mórmon, ainda que o livro dissesse que existem círculos quadrados!
    Isolamento — As seitas mais extremistas criam às vezes fronteiras fortificadas, frequentemente precipitando finais trágicos. Desertores são considerados traidores, passando a correr risco de vida e sendo perseguidos pelos membros mais zelosos da seita. Em muitos casos, diz-se aos membros da seita que se abandonarem o grupo serão atacados e destruídos por Satanás. A construção de tais barreiras, seja de caráter físico, seja de caráter psicológico, cria um ambiente de isolamento que, por sua vez, leva ao antagonismo.
    Antagonismo — Em um contexto de isolamento, são gerados tanto o medo como o sentimento de hostilidade em relação ao mundo exterior. Todos os outros grupos são considerados apóstatas, “o inimigo” e “as ferramentas de Satanás”.

    Características Morais de uma Seita

    No topo dos traços doutrinários e sociológicos das seitas existem também algumas dimensões morais a ser consideradas. Em meio às seitas que brotam, estão muito presentes o legalismo, a perversão sexual, a intolerância, abusos psicológicos e até mesmo físicos. Vale lembrar que nem todas as seitas manifestam cada uma dessas características.
    Legalismo — Para muitas seitas, é comum o estabelecimento de um rigoroso conjunto de regras que devem ser obrigatoriamente vividas pelos devotos. Esses padrões são usualmente extrabíblicos. O ensino mórmon que proíbe o uso de café, chá, ou qualquer bebida que contenha cafeína é um caso típico. O requisito imposto pela Sociedade Torre de Vigia para que as Testemunhas de Jeová distribuam literatura de porta em porta é outro exemplo. O ascetismo do tipo monástico, com sua rigorosa obrigatoriedade de cumprimento de regras, é frequentemente visto como um meio de se alcançar o favor de Deus.
    Perversão sexual — Lado a lado com o legalismo, o vício gêmeo da perversidade moral é bastante encontrado nas seitas. Joseph Smith (e outros líderes mórmons) teve muitas esposas. David Koresh afirmou possuir todas as mulheres em seu grupo, até mesmo as meninas mais novas. De acordo com uma revelação através de uma reportagem em 1989, meninas da idade de dez anos estavam incluídas. A seita Meninos de Deus tem utilizado, através de sua história, técnicas de “pescaria através do flerte”, com a finalidade de atrair pessoas para a seita, com apelos sexuais. Foi denunciada a prática de sexo entre adultos e crianças dentro dessa seita.
    Abuso físico — De forma trágica, algumas seitas empenham-se em aplicar diferentes formas de abuso físico. Êx.-adeptos de seitas acusam com frequência seus ex-líderes de concentrarem-se em espancamentos, privação do sono, severa privação de alimentos e agressões a crianças até que estas ficassem queimadas ou sangrando. Às vezes, há acusações de abusos ritualísticos satânicos, embora tais fatos raramente sejam levados a conhecimento público. Contudo, os abusos psicológicos como o medo, a intimidação e o isolamento são mais comuns.
    Intolerância para com as outras pessoas — Tolerância religiosa não é uma das virtudes da mentalidade das seitas. A intolerância é frequentemente manifestada através de hostilidades, culminando algumas vezes com assassinatos. Os muçulmanos radicais são conhecidos por esse tipo de comportamento.

    A METODOLOGIA EMPREGADA PELAS SEITAS

    As seitas são bem conhecidas pelo emprego de seus métodos questionáveis. Por exemplo, as seitas se concentram em decepções morais e processos agressivos de proselitismo. Vamos analisar isso de forma resumida.
    Decepção moral —Duplicidade e mentiras são usadas para ganhar adeptos ao movimento. É muito comum o emprego de termos cristãos pelas seitas, porém com novos significados. Dessa maneira, cristãos destreinados são enganados e conduzidos a pensar que a seita é cristã. Por exemplo, as seitas ligadas ao Movimento da Nova Era utilizam os termos “ressurreição” e “ascensão”, querendo expressar a “ascensão” da conscientização cristã no mundo. O tão familiar termo cristão “nascido de novo” é muito empregado pela Nova Era para dar suporte à doutrina da reencarnação. O termo “o Cristo” é utilizado pelos adeptos da Nova Era visando atrair os cristãos, mas para eles o significado verdadeiro desse termo é “um ofício oculto desempenhado por vários personagens na história”.
    Proselitismo agressivo — É normal em todas as religiões empregar esforços para trazer outras pessoas para a sua fé. O Cristianismo, o Judaísmo, o Islamismo e até mesmo certas formas de Hinduísmo e Budismo procuram converter pessoas às suas crenças. As seitas, contudo, levam as atividades proselitistas ao extremo. Seu excessivo esforço proselitista constitui uma tentativa de obtenção da aprovação de Deus. Trabalham para a graça, ao invés de trabalhar a partir da graça, como a Bíblia ensina (IICo. 5.14). Algumas vezes os seus esforços são empregados em favor da satisfação de seus próprios egos. Muitas vezes seu proselitismo ultrazeloso envolve evangelismo impessoal ou pessoas escusas. Tanto os mórmons como as testemunhas de Jeová possuem extensos programas de proselitismo porta a porta, embora sejam usualmente menos ofensivos em sua abordagem.

    Preparado e compilado pelo Pr. Edisom Miranda

    http://www.cacp.org.br/como-sei-o-que-e-uma-seita/

    Curtir

  3. Pingback: Revisões, atualizações e comentários nas postagems | Sal da Terra e Luz do Mundo

  4. Pingback: Revisões, atualizações e comentários nas postagens | Sal da Terra e Luz do Mundo

  5. Por que expor o erro das seitas?

    Por que expor o erro das seitas?

    ESTÃO ERRADAS AS CRÍTICAS RELIGIOSAS?

    Não! A Bíblia nos manda “batalhar arduamente pela fé que de uma vez por todas foi entregue aos santos” (Judas 3). Para batalhar arduamente pela fé, é necessário às vezes corrigir e repreender (2ª Timóteo 4.2). É preciso ocasionalmente repreender os homens severamente (Tito 1.13). Às vezes é necessário se opor a um companheiro cristão (Gálatas 2.11). É preciso também debater e poderosamente contradizer falsos professores em público (Atos 9.29 e 18.28).

    O diabo, é claro, prefere que os homens religiosos mantenham suas bocas fechadas enquanto ele se veste de cordeiro (Mateus 7.15), disfarçando-se como um anjo de luz (2ª Coríntios 11.13-15) e infiltrando-se despercebido (Judas 4), introduzindo dissimuladamente heresias destruidoras (2ª Pedro 2.1) para destruir a fé do homem (Efésios 6.10-17; 2ª Coríntios 10.3-5). A batalha nunca pode estar ganha por entregarmos nossas armas ou por comprometermo-nos com os erros.

    O diabo é audacioso, ele raramente aparece com dois chifres e um rabo. Ele meramente distorce o evangelho (Gálatas 1.6-9; 2ª Pedro 3.15-16) e se mascara como um verdadeiro cristão. Então, quando os homens tomarem a espada do Espírito (Efésios 6.17) e começarem a se opor contra o erro, ele chora: “Nós precisamos de mais amor e paciência; nós apenas vemos as coisas de maneira diferente, mas todos nós servimos ao mesmo Deus e estamos indo para o mesmo lugar”.

    Não devemos batalhar ou sermos briguentos sobre caprichos pessoais ou opiniões. Mas, quando a pureza da doutrina de Deus é envolvida, nós
    devemos não somente discordar, mas batalhar arduamente pela verdade do evangelho! (por Gary Fisher).

    Quando alguém está sendo enganada por alguém de quem não desconfia, não há um dever moral de avisarmos a pessoa que está sendo enganada? Por exemplo, você não avisaria uma família que sua casa está pegando fogo, estando eles ausentes?

    POR QUE EXPOR O ERRO DAS SEITAS E PREVENIR OS CRENTES?

    “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência” (1ª Timóteo 4.1-2).

    PODE-SE SER FIEL A DEUS, TODAVIA OCULTAR OS FATOS?

    “O que resulta quando se deixa uma mentira passar incontestada? Não ajuda o silêncio a passar a mentira como sendo verdade, a ter mais liberdade para influenciar muitos, talvez para prejuízo sério deles? O que acontece quando se deixa que má conduta e imoralidade fiquem sem serem expostas e condenadas? Não é como encobrir uma infecção, sem empenho para curá-la e impedir que se espalhe? Quando há pessoas em grande perigo, duma fonte de que não suspeitam, ou quando são desencaminhadas por aqueles que consideraram ser seus amigos, será que é desamoroso adverti-las?

    Talvez prefiram não acreditar na advertência. Podem até mesmo ressentir-se dela, mas livra isso alguém da responsabilidade moral de dar tal advertência?” (A Sentinela, 15 de Julho de 1974, p. 419).

    PECADO DE OMISSÃO

    “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tiago 4.17).

    É PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA EXPOR OS ERROS DAS SEITAS?

    Uma pessoa que se propõe apontar os ensinos errados de outros grupos religiosos pode ser tida como perseguidora? Vejamos o que dizem os adeptos de seitas. Vamos citar um exemplo das testemunhas de Jeová:

    “Pode haver perseguição religiosa? Não é forma de perseguição religiosa alguém dizer e mostrar que a religião de outrem é falsa. Não é perseguição religiosa uma pessoa informada expor publicamente uma religião falsa, permitindo assim que outros vejam a diferença entre a falsa religião e a verdadeira. Mas, a fim de fazer a exposição, precisa usar meios autorizados de julgamento, uma regra de medir que não se prove falha. Expor publicamente uma falsa religião é certamente de mais valor do que expor uma falsa reportagem; é um serviço público em vez de perseguição religiosa, tendo a ver com a vida eterna e com a felicidade do povo. Ainda deixa o povo livre para escolher” (A Sentinela, 15 de maio 1964, p. 304).

    O QUE DISSE LUTERO

    “Se não houvesse seitas, pelas quais o Diabo nos despertasse, tornar-nos-íamos demasiadamente preguiçosos e dormiríamos roncando para a morte. A fé e a Palavra de Deus seriam obscurecidas e rejeitadas em nosso meio. Agora, essas seitas são para nós como esmeril para nos polir; elas nos amolam e estão lustrando nossa fé e nossa doutrina, para se tornarem limpas como um espelho brilhante. Também chegamos a conhecer Satanás e seus pensamentos e seremos hábeis em combatê-lo. Assim a palavra de Deus torna-se mais conhecida” (O Caos das Seitas, p. 282).

    “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores” (Mateus 7.15).
    “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus 7.21-23). “E a palavra desses roerá como gangrena; entre os quais são Himeneu e Fileto” (2ª Timóteo 2.17).

    “Porque há muitos desordenados, faladores, vãos e enganadores, principalmente os da circuncisão” (Tito 1.10).

    DEFINIÇÃO DE SEITAS E HERESIAS

    O que é uma SEITA? É uma organização religiosa de pessoas que crê, segue e defende uma facção religiosa fundamentada em doutrinas ilegítimas (heresia). A palavra seita é a tradução da palavra grega “hairesis”: “E, levantando-se o sumo sacerdote, e todos os que estavam com ele (e eram eles da seita dos saduceus), encheram-se de inveja” (Atos 5.17).

    O que é HERESIA? Ideias adulteradas ou doutrinas espúrias, falsas, ilegítimas; conjunto de doutrinas não condizentes com a Bíblia e com os princípios elementares da Palavra de Deus. “E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós” (1ª Corintios 11.19).

    RESUMINDO:

    SEITA refere-se a uma organização ou grupo de pessoas organizadas em torno de um líder fundador. HERESIA indica as doutrinas ilegítimas defendidas pelo grupo.

    Uma seita é uma heresia organizada.

    Basicamente, seitas são movimentos religiosos que distorcem ou desvirtuam uma fé ortodoxa, adulterando suas doutrinas originais de forma ilegítima, promovendo heresias.

    SEITAS NOS DIAS DE JESUS

    Nos dias de Jesus havia seitas como a dos fariseus, saduceus, herodianos, essênios, zelotes “Alguns, porém, da seita dos fariseus, que tinham crido, se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés” (Atos 15.5). “E enviaram lhe os seus discípulos, com os herodianos, dizendo: Mestre, bem sabemos que és verdadeiro, e ensinas o caminho de Deus segundo a verdade, e de ninguém se te dá, porque não olhas a aparência dos homens” (Mateus 22.16). Fariseus e saduceus tinham doutrinas diferentes. “Porque os saduceus dizem que não há ressurreição, nem anjo, nem espírito; mas os fariseus reconhecem uma e outra coisa” (Atos 23.8).

    ADVERTÊNCIAS BÍBLICAS

    Paulo fez advertência contra obreiros que iriam introduzir heresias depois da sua partida das igrejas da Ásia: “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue, porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; e que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si” (Atos 20.28-30). A mesma forma o fez o apóstolo Pedro: “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição” (2ª Pedro 2.1). Ainda citamos o apóstolo João: “Amados, não creiais em todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo” (1ª João 4.1).

    FORMAS DE DOUTRINAS

    A palavra “doutrina” significa ensino normativo, como regra de fé e prática. O apóstolo Paulo aponta a importância da doutrina dizendo: “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem” 1ª Timóteo 4.16). “Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina” (Tito 2.1).

    A Bíblia apresenta três formas de doutrinas.

    – Doutrina de Deus: “Não defraudando, antes mostrando toda a boa lealdade, para que em tudo sejam ornamento da doutrina de Deus, nosso Salvador” (Tito 2.10).
    – Doutrina de homens “Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens” (Mateus 15.9).
    – Doutrina de demônios: “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ou ouvidos a espíritos enganadores, e doutrinas de demônios” (1ª Timóteo 4.1).

    A primeira – doutrina de Deus – é necessária, mas devemos rejeitar as duas últimas, que são perniciosas e nocivas.

    MEIOS DE IDENTIFICAÇÃO DE UMA SEITA

    As quatro operações de matemática nos ajudam a identificar uma seita. As quatro operações são:

    -Adição: se utilizam da Bíblia e paralelamente apresentam ensinos que são do fundador ou de líder, ou ainda de um suposto profeta ou profetisa, dando a eles igual ou maior valor do que à própria Bíblia. “Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro, que se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro” (Apocalipse 22.18).

    -Subtração: Rebaixam a pessoa de Jesus. Comparam-no com o Arcanjo Miguel (Adventistas e Testemunhas de Jeová): “E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem“ (Hebreus 1.6). A LBV (Legião da Boa Vontade) nega que Jesus tivesse um corpo humano real, ensinando que ele tinha um corpo fluídico, aparente: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (João 1.14). A Maçonaria compara Jesus com Orfeu e Hermes.
    As Testemunhas de Jeová afirmam que Deus escondeu o corpo de Jesus ressuscitado, que apenas se materializou: “E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito. E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações? Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho. E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés” (Lucas 24.37-40).

    -Multiplicação: Os espíritas ensinam que Jesus era um homem “médium de Deus”. Negam a eficácia da morte de Jesus para nossa salvação. “Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” (Hebreus 7.25). Ensinam que cada pessoa salva a si mesma pela reencarnação. Ensinam: “Fora da Caridade não há Salvação”. A Bíblia diz: “O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação” (Romanos 4.25). “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2.8-9).

    -Divisão: Afirmam que a salvação está na igreja ou organização religiosa e não apenas em Jesus. Dividem assim a fidelidade a Deus com a organização ou igreja a que pertencem. Os membros da CCB ensinam que a salvação está na irmandade, e que fora dela não existe salvação. “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos” (Atos 4.12).

    As Testemunhas de Jeová e a Igreja Católica ensinam que suas igrejas representam a arca de Noé, e dizem que, como ninguém se salvou fora da arca, assim ninguém se salva fora das suas igrejas.

    SITUAÇÃO ATUAL DO MUNDO RELIGIOSO

    Existem 11 grandes religiões mundiais: hinduísmo, cristianismo, judaísmo, taoismo, xintoísmo, budismo, islamismo, jainismo, siquismo, zoroastrismo, confucionismo. As seitas existentes são mais de 10 000 em todo o mundo.

    Classificam-se as seitas em:

    – Pseudo-cristãs: Catolicismo, Testemunhas de Jeová, Mormonismo, Adventismo, Igreja Local, A Família (Meninos de Deus), Ciência Cristã, Tabernáculo da Fé, Igreja Voz da Verdade.

    – Espíritas: Kardecismo, LBV, Racionalismo Cristão, Cultura Racional, Cientologia, Santo Daíme.

    – Sociedades Secretas: Maçonaria, Ordem Rosa Cruz, Teosofia, Círculo Esotérico da Comunhão do Pensamento, Gnosticismo, Nova Era.

    – Afro-brasíleíras: Umbanda, Quimbanda, Candomblé, Voduísmo.

    – Orientais do Japão: Perfeita Liberdade, Igreja Messiânica Mundial, Seicho-No-Iê, Arte Mahikari.

    – Orientais da Índia: Meditação Transcendental, Movimento Hare Krishna.

    – Orientais da Coréia: Igreja da Unificação.

    COMO DISTINGUIR OS FALSOS PROFETAS

    A Bíblia reconhece a existência de falsos profetas: “E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos” (Mateus 24.4-5).

    Como Reconhecê-los?

    1 – Ele profetizou alguma coisa que não se cumpriu?
    Teste: “Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. E, se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o SENHOR não falou? Quando o profeta falar em nome do SENFIOR, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim, esta é palavra que o SENHOR não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele” (Deuteronômio 18.20-22).

    2 – Ele tomou o nome de Deus em vão?
    Teste: “Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão” (Êxodo 20.7).

    3 – Ele faz contato com os espíritos de mortos, adivinhação, magia?
    Teste: “Quando entrares na terra que o SENHOR teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos” (Deuteronômio 18.9-11).

    4 – Ele se envolve com agoureiros, feiticeiros?
    Teste: “Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro” (Deuteronômio 18.10).

    5 – Ele segue falsos deuses ou ídolos?
    Teste: “NÃO fareis para vós ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura, nem estátua, nem poreis pedra figurada, na vossa terra, para inclinar-vos a ela; porque eu sou o SENHOR vosso Deus” (Levítico 26.1).

    6 – Ele nega a divindade de Jesus Cristo?
    Teste: “Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por melo de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo; porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade” (Colossenses 2.8-9).

    7 – Ele nega a humanidade de Jesus Cristo?.”
    Teste: “E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo” (1ª João 4.3).

    8 – Suas profecias desviam o foco central da pessoa de Jesus Cristo?
    Teste: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14.6).

    9 – Ele advoga a abstenção de casamentos, e de certos alimentos e carnes, e recomenda o vegetarianismo por razões de ordem espiritual?
    Teste: “Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças” (1ª Timóteo 4.3).
    “Ora, quanto ao que está enfermo na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas. Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes. O que come não despreze o que não come; e o que não come, não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu” (Romanos 14.1-3).

    “Comei de tudo quanto se vende no açougue, sem perguntar nada, por causa da consciência” (1ª Coríntios 14.25).

    10 – Ele promove a imoralidade?
    Teste: “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gálatas 5.19-21).

    11 – Ele encoraja o legalismo caracterizado por renúncias auto-impostas?
    Teste: “Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens” (Colossenses 2.20-22).

    12 –Ele ensina que a guarda do sábado é necessária para a salvação?
    Teste: “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo” (Colossenses 2.16-17).

    Uma resposta positiva a qualquer uma destas perguntas é uma indicação de que aquilo que o profeta diz não procede de Deus. Deus não fala nem corrobora com nada que seja contrário ao seu caráter e aos seus mandamentos (Enciclopédia Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e Contradições da Biblia, p. 132,133).

    Pr. Natanael Rinaldi

    http://www.cacp.org.br/por-que-expor-o-erro-das-seitas/

    Curtir

  6. First time visit here and have your great write-up. May I have a copy of the article?

    Curtir

  7. Asia Supino disse:

    I love it when people get together and share ideas. Great site, stick with it!

    Curtir

  8. After I initially left a comment I seem to have clicked on the -Notify me when new comments are added- checkbox and from now on every time a comment is added I receive 4 emails with the exact same comment. There has to be a means you are able to remove me from that service? Appreciate it!

    Curtir

  9. Nu Poetter disse:

    Greetings, I do think your web site may be having internet browser compatibility problems. When I take a look at your blog in Safari, it looks fine but when opening in I.E., it has some overlapping issues. I merely wanted to provide you with a quick heads up! Other than that, fantastic site!

    Curtir

  10. Nancie Meusa disse:

    Having read this I thought it was very enlightening. I appreciate you finding the time and effort to put this content together. I once again find myself personally spending a significant amount of time both reading and commenting. But so what, it was still worth it!

    Curtir

  11. Right here is the right website for anybody who really wants to understand this topic. You realize so much its almost hard to argue with you (not that I actually would want to…HaHa). You definitely put a fresh spin on a topic that has been discussed for decades. Great stuff, just excellent!

    Curtir

  12. Glennis Big disse:

    Greetings! Very useful advice within this post! It’s the little changes that will make the greatest changes. Thanks for sharing!

    Curtir

  13. Very good article! We will be linking to this great article on our website. Keep up the great writing.

    Curtir

  14. Alona Elger disse:

    Greetings, There’s no doubt that your website may be having browser compatibility issues. When I look at your blog in Safari, it looks fine however, when opening in Internet Explorer, it’s got some overlapping issues. I merely wanted to provide you with a quick heads up! Besides that, wonderful blog!

    Curtir

  15. Greetings! Very helpful advice in this particular article! It’s the little changes which will make the largest changes. Thanks for sharing!

    Curtir

  16. After looking at a few of the articles on your web page, I honestly like your technique of writing a blog. I added it to my bookmark site list and will be checking back in the near future. Please check out my web site as well and let me know what you think.

    Curtir

  17. Gennie Kizer disse:

    This is the perfect webpage for everyone who really wants to find out about this topic. You realize a whole lot its almost tough to argue with you (not that I really would want to…HaHa). You certainly put a fresh spin on a topic that’s been written about for a long time. Excellent stuff, just wonderful!

    Curtir

  18. Anita Trotter disse:

    Pretty! This has been an incredibly wonderful article. Thanks for supplying these details.

    Curtir

  19. I must thank you for the efforts you have put in writing this website. I’m hoping to view the same high-grade blog posts by you later on as well. In fact, your creative writing abilities has motivated me to get my own, personal website now 😉

    Curtir

  20. After looking at a number of the blog posts on your website, I really appreciate your technique of writing a blog. I bookmarked it to my bookmark webpage list and will be checking back in the near future. Please check out my website as well and let me know what you think.

    Curtir

  21. Billy Kudrick disse:

    Your style is so unique in comparison to other people I’ve read stuff from. Thanks for posting when you’ve got the opportunity, Guess I’ll just book mark this site.

    Curtir

  22. Elvie Trang disse:

    Hello! I could have sworn I’ve been to this website before but after going through many of the articles I realized it’s new to me. Anyways, I’m definitely happy I stumbled upon it and I’ll be book-marking it and checking back frequently!

    Curtir

  23. I love reading an article that can make people think. Also, many thanks for allowing me to comment!

    Curtir

  24. This blog was… how do you say it? Relevant!! Finally I’ve found something that helped me. Thank you!

    Curtir

  25. Kia Audie disse:

    Great information. Lucky me I came across your site by chance (stumbleupon). I’ve book marked it for later!

    Curtir

  26. This is a topic which is close to my heart… Best wishes! Exactly where are your contact details though?

    Curtir

  27. There’s definately a great deal to know about this subject. I like all the points you have made.

    Curtir

  28. Perla Leiss disse:

    I was excited to find this web site. I need to to thank you for your time for this particularly fantastic read!! I definitely enjoyed every bit of it and i also have you bookmarked to check out new stuff on your web site.

    Curtir

  29. Rachele Blinn disse:

    Greetings! Very helpful advice in this particular article! It’s the little changes which will make the largest changes. Thanks a lot for sharing!

    Curtir

  30. There is definately a lot to learn about this issue. I love all the points you’ve made.

    Curtir

  31. Sade Seidling disse:

    I wanted to thank you for this good read!! I definitely loved every little bit of it. I’ve got you bookmarked to check out new stuff you post…

    Curtir

  32. rfbarbosa1963 disse:

    The blog address has changed to a final. The content itself has not changed. There was only one maid of documents that encourages the visitor.
    http://saldaterraluzdomundo.com.br/

    Curtir

  33. matias disse:

    poderia colocar mais como ;eles dizem q braham é elias um absurdo inventam eras falam que adao teve causos com lilith ,braham nas paredes,falam mais em braham do que jesus . misericórdia!!

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s