Um Exercício Prático

      Raríssimas pessoas negariam a proposta que o melhor a fazer para manter a saúde no lar é levar Jesus para casa. Mas como harmonizar relacionamentos tensos entre adultos? Como harmonizar-se com filhos, com seus processos específicos de aprendizagem, com seus níveis de compreensão? Como conciliar trabalho x família x igreja x carreira no século 21? Levando Jesus para casa. Nunca foi tão imperioso ter Jesus na conta dos nossos dias!

      Aprendi, há um tempo, a aplicar um conselho do apóstolo Paulo às atividades diárias e aos relacionamentos pessoais. “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo” (Colossenses 3.23-24)

      Imagine o marido quando chega em casa, encontra-a arrumada e deixa sapatos, meias, paletó, pasta, cada peça num ambiente, todas elas fora do lugar – diga-se de passagem. Aplique o conselho de Paulo: “Tudo o que fizerem, façam (…) como para o Senhor”. Esse marido poderia imaginar que o Senhor deixou aquela casa em ordem, e ele mesmo deveria manter a ordem no dia a dia. Não seria bom para todos? Sua esposa não o receberia de modo agradável? Certamente que sim.

      Vamos nos voltar às mulheres agora. O mesmo marido chega em casa cansado e com fome. Pergunta a ela se há o que comer e a esposa responde: “Tem, sim. Vá à geladeira, veja o que quer e esquente no micro-ondas você mesmo”. Que terrível! Apliquemos o sábio conselho de Paulo: “Tudo o que fizerem, façam (…) como para o Senhor”. A esposa que conseguir imaginar fazendo o “agrado” como se fosse para o Senhor estaria na verdade fazendo um exercício espiritual de melhoria no relacionamento doméstico. E isso poderia aplicar-se a todas as nossas atividades, já que Paulo diz para fazer “tudo” como para o Senhor. E tudo… é tudo!

      Afinal de contas, que outra maneira há de viver os ensinos cristãos se não considerarmos a presença do Senhor diariamente conosco? E se consideramos Jesus em nosso dia a dia, haverá de ter mudanças perceptíveis em nós. Do contrário, chamam-nos apenas disso ou daquilo, mas nunca de cristãos.

      Magno Paganelli é casado com Roseli e pai do Magninho. É formado em Publicidade, bacharel em Teologia e pós-graduado em Novo Testamento. Tem mais de 20 livros publicados e é editor da Arte Editorial. Acesse seu blog:

Escrito por: Magno Paganelli 

http://www.paganelli-neoprotestante.blogspot.com e Twitter: @magnopaganelli

(É permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo do material editorial publicado, desde que citada a fonte e com autorização prévia e documentada da REVISTA LAR CRISTÃO)

www.revistalarcristao.com.br

Tenho armazenado em meus documentos pessoais a autorização assinada por escrito da Revista Lar Cristão.

Esse post foi publicado em Lar Cristão, Periódicos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s