Namoro segundo os princípios cristãos

Este slideshow necessita de JavaScript.

“a Palavra me afastará do pecado”

     Levar um namoro segundo os princípios cristãos, apesar da pressão social, midiática e familiar. Foi essa a ideia que o Pr. Jaime Kemp buscou reforçar para jovens de inúmeras igrejas, em Fortaleza (CE). Com palestras realizadas em congresso organizado pela Igreja Presbiteriana Central, o renomado escritor e conferencista ministrou para uma nova geração – com espontaneidade, mas sem perder a reverência – sobre a importância de manter a integridade e pureza antes do casamento. 

      No início de sua primeira ministração, na noite da última sexta-feira, 23, Jaime falou um pouco sobre sua família, o início de seu namoro com Judith – atualmente sua esposa – e como lidou com os relacionamentos de suas três filhas, além de expor parte da história de seu ministério com orientação de casais.

       ”Antes mesmo de vocês nascerem. Antes mesmo de seus pais imaginarem vocês, eu já estava pregando para eles. E digo mais, se vocês estão aqui hoje, é porque um dia eu ensinei aos seus pais sobre sexo”, brincou.

Conflitos

Entre os conflitos enfrentados pelos jovens na atualidade, o Pr. Jaime Kemp mostrou que está consciente dos dilemas pelos quais essa nova geração passa. Em sua pregação, o escritor lembrou que as pressões sobre a juventude dos dias de hoje não são exercidas somente pela mídia ou pela sociedade, mas também pela própria família – seja por repressão sexual ou uma iniciação forçada.

      ”Vemos hoje que muitos jovens cristãos, além de enfrentarem preconceito na escola ou na faculdade [quanto à opção de abstinência sexual] também podem ser prejudicados pelos pais, que não são convertidos. Eles podem não entender a opção de seus filhos”, alertou.

      Além da incompreensão por parte da família, o preletor do encontro lembrou, em entrevista exclusiva ao GUIAME.com.br, que o exemplo dos pais também tem grande importância na vida relacional do jovem. Segundo o orientador, a conduta dos pais dentro de casa e até mesmo que seja algo que aparentemente só influencie o casamento em si, são pontos percebidos pelos filhos que participam da formação do conceito dos jovens quanto aos seus futuros relacionamentos amorosos.

      ”Muitas vezes os pais não estão dando a orientação sadia ou às vezes os pais são separados e, muitas vezes o pai é infiel. Isso cria uma insegurança na vida da menina e ela tem medo de casar, porque pensa que o marido também vai ser infiel”, afirmou.

       Apesar de citar essa possibilidade de jovens serem prejudicados em certos pontos pelo fato de seus pais não serem convertidos ao evangelho, Jaime esclareceu em seu depoimento, que os filhos ainda devem estar sempre atentos às opiniões de seus pais – mesmo que estes não sejam evangélicos.

     ”Não quer dizer que simplesmente porque alguns pais não são crentes, não poderão dar bons conselhos. Às vezes são pais católicos, por exemplo e muitos católicos leem a palavra e têm uma vida correta. Não são apenas os convertidos que dão bons conselhos. Há conselhos muito bons que os pais podem dar e os filhos devem honrar os pais, sendo eles crentes ou descrentes. São princípios que uma pessoa que mesmo que não tenha Jesus, mas tenha bons princípios, pode ensinar a seus filhos”, lembrou.

Resistência

Falando sobre outros fatores que podem pressionar e confundir um jovem quanto aos princípios corretos a serem seguidos, Pr. Jaime lembrou que os perigos são inúmeros, atualmente. Além da internet e problemas com a família, o escritor também citou o preconceito social que pode haver quanto à opção pela abstinência sexual feita pelos cristãos até o casamento. Porém reforçou a importância de se manter firme, apesar de tanta pressão.

       ”Temos várias coisas. Realmente a mídia, televisão, especialmente a internet hoje em dia, porque a pornografia que está na internet é uma coisa tremenda. Além disso, muitos jovens que acompanho, têm tido alguma relação ou estão ativos sexualmente. É difícil para um jovem cristão se manter firme e permanecer virgem até o casamento. Ele pode ser até ridicularizado. Ele pode ser zombado pelo fato de ser virgem e dar valor a isso, mas não tem problema. Eu fui assim na minha faculdade também e Deus tem me abençoado. Eu creio que é possível ter vitória, mesmo com todas essas influências más”, reforçou.

       Mas onde o jovem deve buscar forças para suportar e resolver tantos conflitos? Jaime Kemp não hesitou em lembrar a relevância da Bíblia, como importante arma para esclarecer qualquer dúvida e vencer as inúmeras pressões que permeiam uma mente jovem.

       ”Davi perguntou ‘como um jovem pode guardar puro o seu caminho?’ e ele mesmo respondeu, observando conforme a palavra de Deus: ‘Escondi as tuas palavras no meu coração para não pecar contra ti’. Então quando eu estava na faculdade, já crente em Jesus, coloquei nas páginas brancas da minha Bíblia, as palavras: ‘o pecado me afastará da Palavra ou a Palavra me afastará do pecado’ e eu tenho visto através dos anos que mantendo intimidade com o meu Deus na oração, na Palavra, na confissão de pecados, sendo honesto com o meu Deus faz uma grande diferença e Satanás não pode me derrubar tão facilmente”, apontou.

Por João Neto – www.guiame.com.br

Ministério Lar Cristão Online

www.revistalarcristao.com.br 

NOTA PESSOAL

Os textos que selecionei do Ministério Lar Cristão, foram cuidadosamente selecionados contextualizados com a minha visão de Lar Cristão.

Esse post foi publicado em A família, Lar Cristão, Periódicos. Bookmark o link permanente.

26 respostas para Namoro segundo os princípios cristãos

  1. Nos dias presentes, uma adolescente ou jovem ser virgem é motivo de deboche em meio a uma sociedade sem Deus, que despreza os princípios espirituais e éticos da Palavra de Deus. Infelizmente, até mesmo nos meios evangélicos, a pureza que Deus requer dos jovens tem sido relativizada.
    Segundo estatísticas não oficiais, 57% dos jovens evangélicos brasileiros praticam o sexo antes do casamento, cometendo o pecado da fornicação (At 25:29; Ap 21:8). Paulo fala da preparação da Igreja por Cristo, como “uma virgem pura a um marido” (2ª Co 11:2). Os princípios e valores éticos da Bíblia não mudam com o tempo ou os lugares. A depravação no Brasil é tão grave que o governo comprovou que a pratica do sexo pelas meninas começa aos 10 anos!

    Diante disso, o exemplo de Maria – Ela era virgem(mãe de Jesus) é muito eloquente contra a pecaminosidade reinante na juventude.

    Livro de Apoio das Lições Bíblicas do 2º Bimestre 2017 – Adulto CPAD.

    Curtir

  2. Pingback: Revisões, atualizações e comentários nas postagens | Sal da Terra e Luz do Mundo

  3. Como uma coisa boa pode ser má?

    “Eu quero aproveitar a minha vida ao máximo!”, assim pensa a maioria. Podemos dizer que estão errados? Viver é bom. O mundo, apesar de suas incontáveis imperfeições e contradições, tem muito a oferecer, mas há limites.
    Com relação ao sexo, a disponibilidade sexual no século XXI, que consegue ir além das reais necessidades e expectativas do homem e da mulher que pretendem levar uma vida aceitável nessa área, traz em seu rastro consequências traumáticas e irreversíveis.
    No final, a banalidade desencanta. A violência e o desrespeito contra as mulheres, e a bárbara crueldade do estupro, inclusive coletivo, têm aumentado na sociedade. A igualdade sexual, tão exigida e valorizada pelas mulheres, muitas vezes faz com que imitem o comportamento libertino de muitos homens, colecionando parceiros e arruinando sua autoestima diante da ausência de afeto verdadeiro.

    Fast-food

    Não há dúvida de que fomos contaminados pela filosofia que vem se instalando há décadas neste mundo, que diz que sexo diversificado e inconsequente não causa prejuízos. Fazer “amor” é, na verdade, uma expressão contraditória. O amor verdadeiro é comprometido, fiel e se estabiliza na convivência do dia a dia. O amor “fast-food”, de saciedade rápida, pode ser paixão, atração física, compulsão, romantismo, só sexo, mas não é amor.
    Deus nos criou com fortes tendências para sentirmos prazer. O orgasmo no ato sexual se assemelha à explosão de nervos, músculos, sentimentos e emoções por meio de sensações intensas e agradáveis. Mas a vontade de Deus é que experimentemos esse prazer apenas no casamento. Hoje em dia isso representa o mesmo que remar contra a corrente de um rio muito revolto.
    Diante do implacável bombardeio de publicidade de todas as mídias, que dão munição à liberdade sexual, é claro que ninguém está livre de tombar, mas quero falar especialmente aos jovens.
    Queridos jovens, Deus nos oferece condições para nos proteger, incluindo de doenças venéreas, gravidez indesejada e inesperada, sentimentos de culpa, amargura, desconfiança, ressentimento e tantas outras implicações de relações sexuais variadas. Pergunto:

    – Você deseja realmente ter um casamento feliz um dia?
    – Para você é importante existir confiança e respeito entre os cônjuges?
    – Você terá problemas se seu marido/esposa cometer adultério?

    Anos atrás havia uma propaganda na televisão que mostrava um rapaz, de mais ou menos dezoito anos, saindo de casa para encontrar a namorada. O pai o acompanhava até a porta e, descontraidamente, lhe entregava uma camisinha. Entendo que, provavelmente, a intenção dos publicitários era alertar os jovens e o povo em geral sobre o perigo de manter relações sexuais sem tomar os devidos cuidados, visto que a AIDS assumia proporções endêmicas na época. E quanto aos valores morais? Será que Deus, que nos criou, apoia esse tipo de procedimento? Tenho outra pergunta: você acha mesmo que o sexo preenche o vazio do coração? É provável que, ao manter relações sexuais com alguém que não seu cônjuge, você pode não saber, mas não está apenas procurando satisfação sexual. É sua alma que está sedenta.

    Quem sabe o que é melhor?

    A primeira razão para esperarmos para fazer sexo somente no casamento é porque Deus estabeleceu isso em sua Palavra. Talvez muitos jovens não estejam dispostos a aceitar essa recomendação e questionam sua validade nos dias atuais. A verdade é que Deus determinou padrões que devem ser seguidos por suas criaturas. Ele nunca teve intenção de frustrar ou punir ninguém, mas beneficiar a todos. “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais” (Jr 29:11). Ele nos criou, sabe como devemos proceder e, portanto, sabe o que é melhor para nós e o que pode nos prejudicar. Nossa parte é aprender a confiar que Deus sempre quer fazer o melhor para nós.
    Em 1ª Ts 4:3, as palavras do apóstolo esclarecem: “Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da prostituição”. Basicamente Paulo afirma que Deus se preocupa com o nosso amadurecimento espiritual e, justamente por isso, pede que tenhamos atitudes puras com relação ao sexo oposto.
    Em 1ª Co 6:15-20, Paulo também adverte que a imoralidade é um pecado contra o próprio corpo. Pecar contra o corpo significa não respeitá-lo nem o do parceiro. Uma vez perdido o respeito pelo corpo, torna-se cada vez mais fácil ser indulgente com a prática sexual descomprometida e contínua.

    Falar é fácil, obedecer é outra história

    Mas como lidar com os impulsos sexuais? Esta é a grande questão. O impulso sexual é um instinto, uma resposta automática a circunstâncias ou situações estimulantes e exigem gratificação imediata. Se deixarmos esses instintos poderosos dominarem a nossa vida, nos tornaremos escravos deles, e uma vez que alcançarem o controle dos nossos sentimentos e conduta, dificilmente irão nos abandonar.

    Os dois lados da moeda

    Como podemos viver com esses desejos tão fortes e ainda agradar a Deus? A maneira como trabalhamos esses instintos definem um padrão para a maneira como trabalharemos outras crises emocionais em nossa vida. O impulso sexual não é bom nem mau em si mesmo. Tudo depende de como o encaramos e usamos, mas ele não pode ser ignorado ou negligenciado. Todo jovem deve enfrentar essa força com seriedade e objetividade, reconhecendo que é uma dádiva de Deus para o seu bem-estar, dádiva que deve ser honrada.

    Tenha certeza de que Jesus Cristo é o seu Salvador e Senhor pessoal – Jo 1:12
    De acordo com a Bíblia, quando você recebe Jesus como Salvador e Senhor, Deus lhe dá o poder e a capacidade para viver uma vida fortalecida como filho de Deus. O Espírito Santo vem habitar dentro de você para garantir-lhe esse fortalecimento.

    Reconheça o conflito que há em você – Ga 5:16-17
    Existem duas naturezas dentro de cada um de nós: a natureza que herdamos de Adão (velha), que carrega a tendência de rebelião contra Deus, e a natureza que surge quando o Espírito de Deus vivifica nosso espírito. É a parte da nossa vida que quer agradar a Deus. Ambas estão sempre em guerra. A velha natureza quer sempre satisfazer a rebelião contra a vontade divina e as exigências carnais, enquanto a nova natureza quer agradar ao Senhor. É uma luta interior constante na nossa vida. Sendo assim, é necessário ter disciplina em algumas áreas, como, por exemplo, a meditação e a prática da Palavra de Deus (Fp 4:8).

    Cuidado com as suas amizades – 1ªCo 15:33

    Cuide de seus relacionamentos íntimos, pois isso evitará que você se depare com muitas tentações. Quero adicionar uma palavra de advertência: evite ficar sozinho por longos períodos, pois sempre existe uma oportunidade muito grande para a estimulação dos impulsos sexuais. Certamente há horas em que você precisa ficar só, porém esse tempo deve ser ocupado por projetos e atividades que ocupem os pensamentos, a mente e o coração. Não se coloque em situações em que você poderá desenvolver pensamentos, atitudes e ações que não agradam a Deus.

    Confesse os seus pecados – 1ªJo 1:9
    Lembre-se disto: apesar de não sermos fiéis, Deus é fiel. Quando confessamos os nossos pecados, concordamos que erramos e o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado. Ele não morreu somente pelos nossos pecados passados, presentes e futuros, mas também levou toda nossa culpa; portanto, não precisamos carregá-la pela vida afora. Se você cair, arrependa-se sincera e imediatamente, confesse a Deus, expulse esse pecado da sua mente e do seu coração e siga em frente com Jesus.

    Evite racionalizar ou justificar seus erros
    Não se deixe enganar pelo argumento ultrapassado e já gasto, embora sutil, com que o diabo iludiu Eva: como uma coisa tão boa pode ser má? Seja esperto!

    Medite na Palavra de Deus – Sl 1:2-3
    Quando eu estava na faculdade, aprendi um conceito e quero compartilhá-lo com você: “A Palavra de Deus afastará você do pecado ou o pecado afastará você da Palavra de Deus”. Porém, cuidado para que o fato de você ler a Bíblia e meditar não se torne um amuleto nem algo mecânico, cujo hábito garanta sua vitória na vida. A Palavra de Deus deve tornar-se prioritária na nossa experiência cristã e modificar diariamente o nosso ponto de vista para o ponto de vista divino.

    É muito bom saber que Deus não é contra o sexo. Ao contrário, foi Ele quem o criou e abençoou. No entanto, a Bíblia não fala sobre sexo desvirtuado, sem compromisso e vulgar. Ela também não segue a linha puritana de que apenas falar sobre sexo já é pecado e não defende a liberdade total do tipo: toda vez que sentir desejos sexuais, trate de satisfazê-los – não interessa como e com quem. Será que Deus está pedindo demais? Certamente o mundo mudou. Tudo isso agora é normal. A verdade é que o mundo mudou, mas Deus não.

    Você é muito especial!

    Você tem enorme valor, pois foi criado à imagem e semelhança de Deus. Você é o trabalho artesanal mais delicado e cuidadoso do Senhor. Pense bem, Ele entregou seu único Filho para morrer na cruz em seu lugar.

    Nossa sexualidade é um reflexo da dignidade que Deus nos deu. O jovem destrói seu autorrespeito quando se impacienta e não espera o momento preparado por Deus, com a pessoa escolhida por Ele. Por isso o apóstolo Paulo disse que nosso corpo não foi feito para praticar a imoralidade, mas para servir o Senhor.

    Minha intenção não é ser um desmancha-prazeres antiquado, mas não posso deixar de avisá-lo, prezado leitor, que para Deus abençoar a sua vida e o seu futuro casamento, você precisa confiar que essa bênção virá somente por meio da obediência a Ele e à sua Palavra.

    http://www.revistalarcristao.com.br/151_materia.html

    Curtir

  4. Incredibly good day, this is the definitely superb internet site, I have plummeting in adore studying many of the posts and threads contained after the location, sustain the awesome do the job as well as hope to learn a lot more exciting articles or blog posts from the time to come.

    Curtir

  5. Hey there! This is kind of off topic but I need some guidance from an established blog. Is it tough to set up your own blog? I’m not very techincal but I can figure things out pretty quick. I’m thinking about creating my own but I’m not sure where to begin. Do you have any tips or suggestions? Thanks

    Curtir

    • Good morning Julene. First of all, I beg your pardon for the delay in answering your comment. I sincerely believe that you have already solved the problem for the creation of a blog.

      My blog uses the WORDPRESS application. And in fact I have been discovering to use this application gradually, even because in day to day, we need to consider our various daily activities.

      And, in fact, we need to make good use of time and set aside a time for rest.

      The way is this. Searching, examining and checking other blogs and their resources for the improvement of your blog.

      Cheers.

      Ricardo Fernandes Barbosa

      Curtir

  6. Elijah Wood disse:

    Just let me know when your book will be released because this is such a good blog to pay time on!

    Curtir

  7. Cletus Gnagey disse:

    I don’t even know how I ended up here, but I thought this post was good. I do not know who you are but definitely you are going to a famous blogger if you are not already 😉 Cheers!

    Curtir

  8. I wanted to thank you for this good read!! I absolutely enjoyed every little bit of it. I have got you bookmarked to look at new stuff you post…

    Curtir

  9. Tyrell disse:

    Wow! This could be one particular of the most beneficial blogs We have ever arrive across on this subject. Actually Excellent. I’m also a specialist in this topic so I can understand your effort.

    Curtir

  10. Roy Pansini disse:

    You have brought up a very excellent details , regards for the post.

    Curtir

  11. Denny Kannady disse:

    I envy your piece of work, thankyou for all the great content .

    Curtir

  12. I truly enjoy reading through on this web site , it has wonderful articles . “When a man’s willing and eager, the gods join in.” by Aeschylus.

    Curtir

  13. Pullan disse:

    Excellent read, I emphatically passed this on a isolated who was doing some examination taking place that. As well as he actually bought me dine ever since I establish it for him smile So agree to me rephrase that: Thanks for lunch! “Bill Dickey is learning me his experience.” by Lawrence Peter Berra.

    Curtir

  14. rfbarbosa1963 disse:

    I’m working with wordpress. With respect to some help from me, just be able to help, if only because my son and his bride customarily improve the blog. The link to access their firm is located below the blog and it’s called:

    rerweb.com.br

    Curtir

  15. Markus Vetri disse:

    Thankyou for helping out, great information.

    Curtir

  16. Barton Knorp disse:

    I have recently started a blog, the info you offer on this site has helped me tremendously. Thank you for all of your time & work.

    Curtir

  17. Great web site. Lots of useful information here. I’m sending it to a few friends ans also sharing in delicious. And certainly, thanks for your sweat!

    Curtir

  18. Hai Zucco disse:

    Right now it sounds like Drupal is the preferred blogging platform out there right now. (from what I’ve read) Is that what you’re using on your blog?

    Curtir

  19. Does your site have a contact page? I’m having trouble locating it but, I’d like to send you an e-mail. I’ve got some recommendations for your blog you might be interested in hearing. Either way, great site and I look forward to seeing it grow over time.

    Curtir

    • rfbarbosa1963 disse:

      No, I’m perfecting and even rode the blog. My son and his fiancee are periodically improving the visual aspect. I’ve just tried to use the media available to meet the ide of Mr Jesus writing or posting material from writers known of God’s people. My home address is rfbarbosa963@gmail.com .Who created the blog was my Thiago and his wife Phabyola.

      Curtir

  20. Michel Gilbo disse:

    A big be grateful you for your post.Much thankfulness again. Great.

    Curtir

  21. Yeah bookmaking this wasn’t a risky decision outstanding post!

    Curtir

  22. Usually I do not read post on blogs, however I wish to say that this write-up very pressured me to take a look at and do it! Your writing style has been amazed me. Thank you, quite great article.

    Curtir

  23. rfbarbosa1963 disse:

    Sinto-me bastante a vontade quando me refiro a este tema. Já fiz alguns comentários com os meus filhos que não me considero um bom exemplo de pai, neste contexto, apesar de hoje ter aproximadamente 27 anos de matrimônio. Definitivamente não sou um bom exemplo. Minha esposa casou-se grávida do Thiago com pouco mais de 18 anos e eu com pouco mais de 21 anos de idade. Como ela estava grávida, nos casamos em um cartório. Quatro anos depois ela gerou a Thais. Foram necessárias várias circunstâncias adversas para eu aceitar a pessoa do Sr Jesus como Senhor e Salvador de minha vida, como é facilmente verificado em Testemunho de vida, já com os meus filhos em seus primeiros anos de vida. Esta transição deu-se gradativamente e neste aspecto a minha visão de lar cristão foi se desenvolvendo. É óbvio que esta transição não ocorreu de maneira graciosa, pois apesar de sermos pessoas lavadas e remidas pelo sangue da pessoa do Sr Jesus, adquirimos ao longo de nossa vida hábitos, comportamentos, visões, que confrontam os ensinamentos das Escrituras Sagradas. Entre a teoria e a prática há uma distância, não tenho a menor dúvida disto. Ao longo de nossa juventude e idade adulta adquirimos amizades, costumes e práticas em nossa vida social que passam também por uma transição. Lembro-me de um texto:

    1ª Co 15:33
    “Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.”

    Quando eu aceitei Jesus eu já era casado e pai de dois filhos, na verdade sofri uma mudança radical, neste contexto, pois as minhas companhias não eram mais as mesmas, os costumes, as reuniões familiares também não eram mais as mesmas. Com relação a minha pessoa houve conflitos. Não me senti mais a vontade em participar das reuniões com parentes da família os quais amo mais do que muitos imaginam, pois as minhas práticas e costumes já não eram mais as mesmas. É óbvio que o Ricardo, filho de Daniel e Denilda, não mudou as suas características pessoais. Mas eu agora precisava sofrer uma mudança comportamental e não me sentia mais a vontade com as praticas anteriores, mesmo porque, pelo que eu me lembro toda ou quase toda minha parentela são apenas cristãos Católicos Romanos nominais. De certa forma nunca concordei com certas práticas dos costumes católicos romanos, e como eu ainda ara neófito na fé não me senti em determinadas situações, à vontade para certos costumes, práticas.

    Neste aspecto vejo como positivo o fato de congregar vários anos em uma região fora da minha comunidade social. Ficava mais fácil evitar algum tipo de relacionamento conflituoso. O meu caráter cristão foi se desenvolvendo mais harmoniosamente. Neste contexto estou falando da minha pessoa. É claro que cada pessoa, cada cidadão, reage diferente em situações semelhantes. Nós somos o sal da terra e a luz do mundo, mas eu precisava deste caráter ser moldado, transformado. Cito um texto:

    Jr 18:1_6
    “A palavra do SENHOR, que veio a Jeremias, dizendo:
    Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras.
    E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas,
    Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer.
    Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
    Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.”

    Um vaso em processo de construção não tem uso, figuradamente falando. Depois de pronto terá o seu uso apropriado de acordo com as suas características.

    Voltando ao tema abordado, os princípios cristãos no namoro são adquiridos gradativamente e varia de pessoa para pessoa. Tenho absoluta convicção que me casei muito cedo, posso afirmar isto por mim e pela própria Rosely. Amo minha esposa como jamais pensei, mas a maturidade do casal foi se desenvolvendo gradativamente e de certa forma com vários percalços…

    Conforme está escrito no convite de noivado do Thiago e Fabíola em 08/12/2012 no Distrito Federal, estaremos viajando para o noivado deles nesta semana. Deus é bom.

    Alguns anos atrás li algo que falava sobre as águias. Gostei, e trouxe para minha vida um pouco do conhecimento desta ave. As escrituras citam esta ave em alguns livros.

    Retirei do Google uma breve definição e costume das mesmas.

    Seu corpo sólido e vigoroso chega a medir um metro do bico à cauda, e sua envergadura é esplêndida: quando abertas, suas asas alcançam quase dois metros, de ponta a ponta. Devido á sua imponência, ferocidade, valentia, nobreza, figuram nos emblemas e escudos das nações desde os tempos da antiga Babilônia.
    Não come nada em estado de decomposição. Tampouco bebe água suja. Suas possantes asas lhe permitem um voo impetuoso, porem seguro e bem direcionado. É monógama. Só aceita um único macho durante toda a vida. Não se “prostitui”.
    É livre. Vive em liberdade e não aceita cativeiro. Se presa, não come, nem bebe. Enfrenta a fúria das tempestades; dos ventos retira a força necessária para alçar voo aos picos mais elevados.
    É corajosa, destemida. Essa é uma característica própria da águia – ela não se intimidade diante de uma tempestade. Quanto mais forte o vendaval, mais alto ela sobe.
    Quando vê o prenuncio de um vendaval, sai logo do ninho, abre as asas, estufa o peito, aproveita a fúria dos ventos para alçar os voos mais altos.
    Aproveita os redemoinhos, as intempéries, porque gosta de estar acima das nuvens.
    Ave solitária, evita o convívio de seus parentes falcões e gaviões. De fato, quando uma águia constrói o seu ninho, frequentemente os penhascos são o lugar preferido das águias. Constroem lá seu ninho em conjunto, e o conservam por toda a vida. Se ele cai ou sofre depredação, faz outro no mesmo lugar.

    As águias usam grandes galhos e ramos a fim de construir seus ninhos que são volumosos e compostos de ramos, raízes, ervas daninhas e mato. Tais pássaros levam esses galhos grandes até o topo da montanha e começam a arrumá-los dentro da fenda de uma rocha em uma espécie de parede circular de uns trinta centímetros de espessura. Em seguida, acrescentam galhos menores. Mais tarde, cobrem o ninho com folhas de eucalipto. Então, como passo final, as águias pegam plumas, caídas dos seus próprios corpos, para cobrir o interior do ninho. Com o nascimento dos filhotes, a vida do casal torna-se uma constante vigília e não admitem intrusos no ninho. O macho sai em busca da comida para a prole, enquanto a fêmea se ocupa em digerir parcialmente os alimentos trazidos, para regurgitá-los nas goelas dos filhotes.
    O ninho pode atingir dimensões enormes, se o local o permitir. Alguns ninhos de precipício medem 2,5 a 3 m de diâmetro por 1 a 1,20 m de espessura. É uma construção ampla, pesando algumas vezes, aproximadamente, duas toneladas e bem capaz de proteger os componentes. Se você conhece um pouco sobre montanhas, sabe que as rajadas de vento mais fortes se formam, geralmente, perto dos picos por causa das grandes altitudes. Contudo, um ninho de águia pode resistir àqueles ventos rigorosos, porque está construído dentro da fenda de uma rocha. Sem dúvida, elas constroem seus ninhos para durar! Elas sabem que a resistência do seu ninho às intempéries dependerá da firmeza e solidez da base.
    A fêmea é responsável pela maior parte do período de incubação, embora o macho ajude frequentemente.
    Pássaro algum pode voar tão alto quanto à águia, e não há outro que se compare a ela na capacidade de subida até grandes alturas. Ela consegue alcançar alturas de mais de 3.000 metros!
    Em meio à tempestade, as águias se aconchegam no ninho, sabendo que nele estão seguras – porque o construíram de maneira adequada desde o começo. Da mesma forma, quando você toma a Palavra de Deus e edifica a sua vida, corretamente, no fundamento da Sua Palavra, você também estará seguro.

    A Águia faz o ninho bem no alto de um pico rochoso. Abaixo, somente o abismo e em volta o ar para sustentar as asas dos filhotes. A águia mãe empurra os filhotes para beira do ninho. Neste momento seu coração se acelera com emoções conflitantes, pois ao mesmo tempo que empurra sente resistência dos filhotes em não querer ir em direção ao precipício. Para eles a emoção de voar começa com medo de cair. Faz parte da natureza da espécie. Apesar da dor a águia sabe que aquele é o momento, sua missão deve se completar, mas ainda resta a tarefa final: O Empurrão. A águia enche-se de coragem, ela sabe que enquanto seus filhotes não descobrirem suas asas, não entenderão o propósito de sua vida, enquanto não aprenderem a voar, não compreenderão o privilégio que é nascer águia, assim o empurrão é o maior presente que ela pode oferecer a eles. E seu supremo ato de amor, então empurrando um a um ela os precipita para o abismo e eles voam livres após descobrirem suas asas. Mas se ainda eles não descobrem como ela tem uma capacidade de voar em uma velocidade incrível, quase sempre, salva seu filhote a poucos metros do solo.” Precisamos dar o melhor de nós, e ter ciência que a qualidade, a integridade e a autenticidade são virtudes inegociáveis. O estilo de vida semelhante ao da águia não é barato. O custo é alto…Custa caro ser diferente, principalmente quando a maioria está satisfeita em misturar-se e permanecer como a maioria… Acho linda a comparação de Deus com a águia:
    – “Vistes o que fiz aos egípcios e como vos levei sob asas de águia e vos trouxe a mim” (Ex. 19, 4).
    – “Se estiveres abatido, Deus te levantará, e novamente voarás como a águia.” (Dt. 32, 11).
    – “ Como a águia desperta a sua ninhada e voeja sobre os seus filhotes, estende as suas asas, e, tomando-os, os leva sobre elas…” (Dt. 32,11)…

    Da para perceber, que além de a Bíblia comparar Deus à uma águia, compara também o ser humano, já que segundo as Escrituras Sagradas, fomos criados à Sua Imagem e Semelhança:

    “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. Gênesis 1:26”

    Se filho de Peixe, peixinho é, então precisamos ter o conhecimento sobre a águia, para compreender o que Deus quer dizer-nos na Bíblia: A águia voa alto! É a rainha das alturas. Você foi feito para voar alto, muito alto, e não pode se contentar com voos rasteiros, se contentar com o ponto onde já chegou! Nunca um voo da Águia é mais baixo que o anterior, ela nunca se contenta com a altura que atingiu, assim, o segundo voo é mais alto que o primeiro, o terceiro, mais alto que o segundo… E nós? Como será que anda nossa capacidade de voar? As águias voam como projéteis velocíssimos e em linha reta, nunca em círculos, nem em movimentos sinuosos. Ela é determinada e certeira. A águia é uma mãe exemplar, faz seus ninhos nas alturas do penhasco para que nenhum predador devore seus filhotes, e traz comida no tempo ideal e no bico, e ai se algum predador se aproximar de seus filhotes, coitado! Deus é assim com você, te ama tanto, que ai se o “encardido” quiser ralar o dedo em você, coitado dele! Chega um momento muito difícil para ela que é mãe, fazer com que seus filhos entendam que têm de voar também, e que não podem ficar dependentes dela o resto da vida, pois ela não é eterna. Então, sem exitar, ela tira todo o forro do ninho para que os espinhos incomodem os filhotes. Os filhotes ainda não sabem que têm asas, eles precisam “se tocar”, mas mesmo incomodados, quando olham para o abismo que está embaixo, não pulam! Preferem os espinhos! Que coisa interessante, a capacidade de voar nasce justamente com o medo de voar! Um dia você teve de sair do aconchegante ninho de sua casa para ir para sua escola, e de lá não parou mais de ser tocado dos lugares onde estavas tão acostumado, dentro dos esquemas! Deus faz assim com você quando permite que alguma coisa saia dos conformes, que um ente querido se vá, que alguém te frustre, que mudes de emprego… Medo? Faz parte! E então chega o momento mais difícil para a mamãe águia, ela pega o filhote com o bico e joga-o para baixo para que ele voe! O filhote poderia pensar: Mas que mãe cruel eu tenho! Mas não se assuste caro leitor, quando a águia percebe que seu filhote não vai conseguir voar mesmo, numa velocidade extraordinária ela voa como um projétil, toma-o sob as asas e devolve- o à segurança do ninho! É… Deus fez isso com você um montão de vezes, e você pensando que Ele estava sendo cruel não é? Deus nunca nos dá uma cruz que não possamos carregar, as cruzes pesadíssimas, geralmente somos nós que as inventamos! Mas não se preocupe se diante de um grande problema Ele perceber que você não terá forças, Ele, num voo rasante te pegará em suas asas e te levará para a segurança de seu ninho e te dará aulas de voo novamente, sem nunca desistir!
    “Vos levei sob asas de águia e vos trouxe a mim” (Ex. 19, 4).

    Última característica da águia que quero que você saiba: A águia é a única ave que enfrenta tempestades! E ela voa de frente, sem vacilar, e se ela perceber que a tempestade realmente está muito forte, ela redobra as forças e voa acima das nuvens de tempestade, na bonança! Um leão está lá fora; sere
    “Diz o preguiçoso: Um leão está lá fora; serei morto no meio das ruas. ” Provérbios 22:13

    A maioria de nós aspira sermos úteis, produtivos e grandemente realizados. É uma aspiração importante, na medida em que nos estimula a inovar e utilizar nossa criatividade e por em prática nossas experiências. Mas será que todos nós estamos dispostos a pagar o preço de colocar nossas aspirações em prática? O filhote da águia, como foi citado acima, no aconchego do ninho, não inicia seu primeiro voo espontaneamente. A mamãe águia empurra seus filhotes para a beira do ninho. Enquanto os filhotes não descobrirem suas asas, não haverá propósito para a sua vida! Muitas vezes nos somos semelhantes a filhotes de águia, acomodados com nosso conforto, mas deixando de desfrutar todas nossas potencialidades. Precisamos de algo para nos incentivar a sair deste conforto e empreender, buscar grandes alturas e sermos uma fonte de inspiração para outros. A preguiça, o comodismo e o medo tiram de nós iniciativas. Mas a necessidade, a curiosidade e aspirações do melhor é que nos levam a tentar alçar voos. Começamos, e logo vemos e sentimos obstáculos. Ora é uma crítica (“muitos já tentaram isto antes…”), ora é um desprezo (“tem muita gente melhor que você!”), ora é nossa própria coragem, que desaparece. Então pergunto: Você está disposto a pagar o preço de novos empreendimentos? Está disposto a caminhar debaixo dos dias ensolarados e também dos dias escuros, sob tempestades? Está ciente de que o caminho que o conduzirá a grandes vitórias poderá ser coberto de pedras e espinhos, críticas, invejas e outros males humanos? A experiência o levará a voar até grandes alturas pode ser dolorosa. Possivelmente você terá que enfrentar fortes rajadas de vento e até sofrer sucessivas quedas. A caminhada em direção à novos horizontes pode ser angustiante, inquietante, dramática. Mas o exercício diário da disciplina física, mental e espiritual é que nos habilitará a, primeiro, aprendermos com nossos erros, e, segundo, prosseguirmos adiante, apesar dos pesares. Você deseja aprender a voar e alcançar grandes alturas? Parabéns! Mas observe que suas ações deverão se iniciar, c/om disciplina contínua – rumo ao seus objetivos. Comece e não se intimide pelos obstáculos! Quantas mudanças sobreveio em minha vida e passei por essas tempestades. E você? Já passou por tempestades meu irmão ou minha irmã? Eu sobrevivi e você, Sobreviveu? Parabéns! Se ainda és muito jovem, irás passar, e quando passar, lembre-se: Deus te criou para enfrentar tempestades!

    Retirei este texto em itálico e em negrito do Link “Arte e Cultura”, publicada em 27/09/2013.

    Em 09/11/2018, fiz uma rápida busca pela internet, procurando algumas imagens de águias ensinando seus filhotes a voarem, e encontrei uma belíssima mensagem do Pr Welfany, que retrata algo semelhante ao que esta descrito neste comentário. Gostei, e faço questão de reproduzir abaixo:

    Ser uma águia depende da visão que se tem de Jesus. Quem tem uma visão tacanha do Rei dos reis jamais será uma águia… Deus quer que sejamos águia. Jesus quer que voemos na tempestade. Quer que sejamos caçadores. Que enfrentemos o vento, e, quando vier a luta, subamos mais alto ainda.
    Preocupamo-nos mais com as “folhas verdes” exteriores, do que com os princípios espirituais, morais e humanos, basilares, que devem nortear toda a vida do casal – princípios dos quais nunca devemos abrir mão, se quisermos ter um lar sólido e duradouro, resistente à dor, aos ataques exteriores, às tempestades da vida.
    Há outro aspecto que quero abordar, ou seja, os ninhos das águias são construídos nas rochas dos penhascos. Neste local os predadores comuns não conseguem chegar, apenas um, ou seja, as víboras. Acredito que os espinhos presentes no ninho são também uma barreira para que estas víboras não alcancem os ovos ou filhotes recém nascidos.
    Vamos trazer este exemplo para a nossa vida. Não é assim que aprendemos a andar com os nossos pais sempre por perto vigiando para não nos ferirmos até que aprendemos a caminhar firmemente.
    A verdade é que com os meus filhos acontece algo semelhante. Após uma certa idade o que podemos e devemos fazer é orar e ficar por perto sempre que podemos, agirmos como as águias. Acompanhar os passos deles para que não se machuquem, se firam. Querendo eles algum conselho ou ajuda, estaremos por perto. Apenas isso. Eles precisam ter suas próprias experiências de vida, aprender a “voar” sozinhos.

    Há um texto que cita algo:

    Pv 22:6
    “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.”

    Outrossim, é importante lembrar o que está escrito em Ezequiel.

    Ez 18:4,20
    “Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.
    A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.

    Estamos hoje no dia 10/01/2019 e minha mãe me passou a pouco, pelo WhatsApp, um vídeo de pouco mais de 2 minutos, comentando sobre o que escrevi acima. Excelente, reproduzo abaixo:

    RFB

    Curtir

Deixe uma resposta para Hai Zucco Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s