Estudo de Iniciação Cristã – GERE – O fruto do Espírito Santo

       Fruto é a expressão daquilo que somos, ou do que estamos nos tornando ao vivermos a vida no Espírito Santo (Mt 7:15_23). Nosso Senhor nos adverte de que os verdadeiros profetas, mestres, etc, serão reconhecidos pelos seus “frutos” e não pelos seus “dons”.

       O fruto do Espírito Santo é a expressão de virtudes cristãs que contrariam a nossa velha natureza. Enquanto é natural para o homem carnal roubar, matar, mentir, ser impuro, lascivo, idólatra, ciumento, irado, etc, o homem espiritual é amoroso, alegre, pacífico, longânimo, bom, fiel, manso e sabe controlar a si mesmo (Gl 5:16_26).

13.1- COMO PRODUZIMOS FRUTO

       Jesus disse: “Eu sou a videira e vós os ramos. Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto: porque sem mim nada podeis fazer” (Jo 14:4). Em Cl 1:9_10, Paulo disse: “Por essa razão, também nós, desde o dia em que ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda sabedoria e entendimento espiritual, a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra, e crescendo no pleno conhecimento de Deus…”.

13.2- CONCLUSÃO

       Busquemos com zelo os melhores dons, como disse o Apóstolo Paulo, mas atentemos ao que ele disse em Gl 24:25: “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito”.

13.3-CARÁTER CRISTÃO

Em João 13.35 diz:

“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.”

O pilar em que se alicerça o caráter e as virtudes de um cristão é o amor fraterno em Cristo Jesus. Mesmo que se tenha um comportamento, atitudes e ações aparentemente fraternas e piedosas, se não tiver amor valor nenhum terá.

O Apóstolo Paulo escreveu à igreja de Corinto, em sua primeira epístola, o seguinte:

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.”

Concluímos que o Amor é a base de tudo para o Caráter Cristão.

Agora, fazemos a seguinte pergunta: Quem é a pessoa que nos ensina a ter o caráter cristão? Quem é a pessoa que nos faz lembrar os ensinamentos do SENHOR para alcançarmos a estatura de varão perfeito com a mente de Cristo, e assim possuirmos verdadeiramente o caráter de um genuíno cristão servo do SENHOR?

A passagem bíblica transcrita abaixo pode responder às questões acima:

“Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” (João 14.26).

O SENHOR Jesus prometeu aos Seus discípulos apóstolos que lhes seria enviado o Espírito Santo para ensiná-los e lembrá-los tudo que Ele havia dito e realizado no período em que o SENHOR esteve com eles.

Alguns dos discípulos registraram as coisas que foram aprendidas com o Mestre dando origem ao Novo Testamento, que nos auxilia no entendimento e conhecimento da vontade do SENHOR para alcançarmos a plenitude de Cristo.

O mesmo Espírito Santo prometido aos discípulos pelo SENHOR hoje está conosco, a Igreja Fiel, nos conduzindo e governando nossas vidas na lembrança de todas as coisas que Cristo ensinou, formando em cada um de nós, servos de Deus, o caráter de Cristo.

O apóstolo Paulo escreveu à Igreja de Éfeso o seguinte texto:

“E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguem à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo; para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor.” [Ef. 4:11-16]

O mesmo apóstolo, em outra de suas cartas à Igreja de Corinto, escreveu:

 “Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.” [I Co. 2.16].

Racionalmente, está inferido nas seguintes declarações do apóstolo Paulo, quais sejam: à medida da estatura da plenitude de Cristo e termos a mente de Cristo, uma transformação interior que reflete em ações e atitudes características de alguém que tenha um caráter irrepreensível, tal qual o caráter de Cristo.

 O SENHOR, em todas as Suas ações durante Seu ministério terreno, era dirigido pelo Espírito Santo. A Bíblia mostra esta característica do SENHOR em diversas passagens contidas nos Evangelhos.

O cristão genuíno deve procurar direção e o governo do Espírito Santo em sua vida tal qual o Seu SENHOR em Seu estado humano.

O homem natural, não cristão, possui dentro de si a intenção do erro que o leva à prática do erro. Ele discerne as coisas pela sua própria consciência impura.

O cristão, por ser também humano e na condição de pecador, possui essa mesma intenção do erro. Entretanto, logo após o arrependimento e o reconhecimento do Senhorio e a Graça Salvadora de Cristo, o Espírito Santo passa a influir em suas decisões e ações acerca do que agrada ao SENHOR, ou não. Isso faz com que o cristão aja baseado em valores e padrões diferentes dos padrões do mundo, revelando-se como uma pessoa de bom caráter e princípios diante de todos aqueles que o circundam. 

O apóstolo Paulo no texto da carta aos efésios, transcrita acima, nos exorta a um crescimento espiritual e nos alerta quanto à intenção do erro (ou seja, a maquinação do erro) quando diz: “… para que não mais sejamos meninos… pela astúcia tendente à maquinação do erro…”.

Por fim, a meditação na Palavra de Deus constantemente, a busca do Espírito Santo e a comunhão com o Corpo de Cristo (A Igreja Fiel) são aspectos importantes no crescimento espiritual do cristão; e que, por conseguinte, aprimora o seu caráter como pessoa diante da sociedade em que vive.

Bibliografia

NOTA: Como este capítulo “O fruto do Espírito Santo” é o últimos de uma série da capítulos postados ao longo do tempo, resolvi incluir toda a Bibliografia do Estudo de Iniciação Cristã do GERE, agora.

(1)Apostila Pr Edson Tinoco

Seminário Teológico Betel

(2)Apostila Pr Aderbal Barreto da Silva

Seminário Teológico Betel

(3)Bíblia de Referência Thompson

(4)Apostilas do SETEB e do Curso de Iniciação Cristã (IPNV).

(5) Irmãos Marcelo, Aguinaldo e Heraldo     12.3 CARÁTER CRISTÃO

(6)Jejum e Oração – Igreja Pentecostal de Nova Vida de Mal Hermes – Março 2003

(7)Wikipédia, a enciclopédia livre.

(8)Revistas lições Bíblicas da CPAD e Livro de Apoio das Revistas Lições Bíblicas.

 

Lembrando que no meu editorial, referente ao estudo, escrevi:

“Este curso tem como principal motivação instruir homens e mulheres recém convertidos e/ou já experientes na fé que desejam aprender um pouco mais a cerca das Escrituras Sagradas. Tenho plena consciência de que muitos de nós temos muitas fraquezas. Ser crente em Cristo Jesus é sem a menor sombra de dúvida ser perseguido, independente de morar-mos em uma nação em que existe a liberdade religiosa ou não. Fica então muito mais difícil quando não nascemos em um lar tipicamente evangélico praticante. Quando entrei aqui na REDUC, eu era como muitas pessoas que aqui trabalham católico não praticante ou em raras visitas a igrejas evangélicas. O impacto com a minha conversão foi muito grande. Não quero neste momento dar um testemunho pessoal como muitos podem dar, mas lembrar de como foi muito importante para mim há alguns anos atrás saber que havia pessoas que dobravam seus joelhos e oravam por mim e pelos colegas que trabalham aqui um dia por semana na hora do almoço. Ter um espaço também para cantar-mos hinos de louvor a Deus e também um momento para ouvir a palavra de Deus ministrada a fim de ter uma direção em que tomar em nosso dia a dia. Lembro-me de um livro “Em seus passos o que faria Jesus” e podemos ver que a instrução bíblica é muito importante para todos nós. Temos em nosso meio muitas denominações evangélicas tradicionais, pentecostais ou não. E este estudo procurou ser antes de tudo cristocêntrico, cristológico e centrado unicamente nas Escrituras Sagradas, dando direção ao novo convertido para o caminhar em sua vida cristã.”

Por Ricardo Fernandes Barbosa

“A mensagem do evangelho incorpora três elementos distintos; um anúncio, uma ordem e um convite. Anuncia as boas novas da redenção consumadas com misericórdia; ordena que todos os homens de todas as partes do mundo se arrependam e convida a todos para que se submetam às condições da graça por meio da fé em Jesus Cristo como Senhor e Salvador”.

Verdadeiras Profecias

A.W.Tozer Pg.53 

       “Não são muitos cristãos que se consideram estrangeiros “em terra estranha”. Mas é exatamente isso que somos se somos cristãos. Se começamos a jornada e estamos vivendo a vida crucificada, este mundo certamente não é o nosso lar. É por isto que nunca deveríamos estar muito confortáveis nesta vida”.

       “Alguns foram mal informados sobre a vida cristã e a vida crucificada. Por algum motivo, eles pensam que é um caminho fácil. Acreditam que Deus eliminará todos os problemas e dificuldades e que eles serão capazes de viver sem nenhum tipo de distração ou perturbação. Como qualquer um que tenha feito essa jornada sabe, não é o que acontece. Se a sua jornada não é atravancada de dificuldades, provocações e fardos, você simplesmente pode estar no caminho errado”.

       “É impossível ler a Bíblia e não ver que cada homem e cada mulher de Deus enfrentaram dificuldades e problemas extremos. A história da igreja também está repleta de casos de lutas enfrentadas pelos cristãos, até maiores que os mártires da igreja sofreram”.

A Vida Crucificada

A.W.Tozer

Editora Vida

Anúncios
Esse post foi publicado em Bíblia, Estudo Biblico. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s