Reflexões de Sabedoria associados a Gravidez – Gestação

       O mandamento de Deus registrado no versículo abaixo está relacionado com a criação e o domínio da ordem criada.

Gênesis 1:28

“E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.”

       Deus criou o homem e a mulher e esperava que eles procriassem e enchessem a terra com outros seres humanos, os quais iriam governar sobre a ordem criada como seus vice-regentes. Casamento era essencialmente um pacto de companheirismo, a estrutura relacional por meio da qual homens e mulheres – maridos e esposas – se uniriam e se tornariam uma só carne, administrando, juntos, tudo sobre o que Deus lhes conferiu o domínio. Procriação é uma função do casamento, mas não o foco deste.

     Como mostra de forma clara a sociedade contemporânea, o casamento não é necessariamente para a procriação, tanto que homens e mulheres solteiros também têm filhos. Em muitas partes do mundo, o número de nascimentos fora do casamento excedem o número de crianças nascidas de mulheres casadas. Esta é uma das razões porque muitos cientistas e sociólogos se preocupam com o fato de que, permanecendo no ritmo atual, dentro de uma ou duas gerações a população mundial crescerá além da capacidade da terra para sustentá-la.

      Em oposição à ideia comum de que o casamento serve principalmente para a procriação, na verdade, o casamento serve como um impedimento para a reprodução desenfreada. Há pelo menos duas razões para isso.

       Em primeiro lugar, a exigência moral e social de casar antes de ter filhos ainda predomina em muitos lugares. A maioria das pessoas permanece sensível à respeitabilidade do casamento, e este respeito impede uma alta taxa de procriação, que, caso contrário, ocorreria. Se não fosse a instituição do casamento, os seres humanos seriam mais prolíficos do que já são.

       Em segundo lugar, casais casados que levam a sério suas responsabilidades são cuidadosos para não trazer ao mundo mais crianças do que eles podem amar e cuidar de maneira adequada. Paulo declarou algumas palavras firmes sobre este assunto: “Se alguém não cuida de seus parentes, e especialmente de sua própria família, negou a fé e é pior do que um descrente” (1ªTm 5:8 NVI).

       Não existe nada pecaminoso ou antibíblico no planejamento familiar. (Gostaria de deixar claro que aborto não é planejamento familiar nem serviço de saúde. O aborto é o fim da vida e a destruição premeditada de potencial. É a morte do destino e a interferência no protocolo divino. O aborto é uma rebelião contra a vontade de Deus revelada). Pelo contrário, o verdadeiro planejamento familiar é uma administração madura e responsável.

       Casamento tem todos os tipos de propósitos: ele propicia um ambiente em que as crianças podem nascer e ser criadas corretamente. Proporciona o contexto no qual o instinto sexual pode ser exercido da maneira como Deus planejou. Mas, acima de tudo, como o livro de Gênesis nos ensina, ele estabelece uma amizade muito especial. No casamento, um homem e uma mulher podem tornar-se os melhores amigos, conhecendo um ao outro com tanta profundidade que só Deus pode conhecê-los melhor! Esse, também, é um presente do Criador.

       A construção de um casamento sólido requer tempo, paciência e trabalho duro. Um dos ajustes mais difíceis que alguém pode enfrentar é passar a vida de solteiro para a vida de casado. Vamos ser honestos: as pessoas não mudam da noite para o dia.

       Quando você casa com alguém, você não só casa com uma pessoa; você “casa” com uma família, um histórico de experiências. Por isso, muitas vezes é tão difícil no inicio entender essa pessoa com quem agora você está compartilhando a sua casa e a sua cama. Tanto você como o seu cônjuge trazem para o casamento 20 ou 30 anos de experiências de vida, que afetam o modo como vocês enxergam o mundo e respondem a ele.

     Na maioria das vezes você descobre rapidamente que ambos compreendem muitas coisas de forma completamente diferente um do outro. A diferença de pontos de vista é uma das maiores fontes de tensão e conflito nos casamentos jovens. Ajustar-se a tal divergência é fundamental para a sobrevivência conjugal. Infelizmente muitos casamentos falham precisamente neste ponto.

       Filtramos o que vemos e ouvimos baseados em nossas próprias experiências. Tragédias pessoais, abusos físicos ou sexuais, qualidade de vida familiar ao crescer, nível educacional, fé ou falta de fé – qualquer uma destas experiências afeta a maneira como vemos o mundo à nossa volta. Elas ajudam a moldar nossas expectativas de vida e a influenciar o modo como interpretamos o que as outras pessoas dizem ou fazem a nós.

       Nenhum de nós entra no casamento “limpo”. De uma forma ou de outra, cada um carrega sua bagagem emocional, psicológica e espiritual. Tudo o que o nosso cônjuge diz ouvimos por meio do filtro da nossa própria história. Nosso cônjuge ouve tudo o que dizemos da mesma maneira. Compreender e ajustar-se a isto requer muito tempo e paciência.

      Ao longo do tempo e sob as tensões da vida diária, um marido e uma esposa entendem um ao outro cada vez mais. Eles começam a pensar da mesma forma, agir da mesma maneira e até mesmo sentir-se do mesmo jeito. Aprendem a perceber o humor um do outro e, frequentemente, reconhecem o que está errado sem sequer perguntar. Aos poucos, suas atitudes e seus pontos de vista se deslocam e movem-se em direção um do outro, para que sua mentalidade já não seja o que é seu e meu, mas o que é nosso. É neste ponto que a preciosidade do casamento se intensifica. Fusão gera unidade.

 Sabedoria de Myles Munroe

Editora Central Gospel

Esse post foi publicado em A família, Bíblia, Diversos, Em destaque. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Reflexões de Sabedoria associados a Gravidez – Gestação

  1. É correto tomar anticoncepcional?

    https://youtu.be/avEeZ_SIO6c

    Algumas denominações evangélicas são antagônicas ao uso de métodos contraceptivos. Segundo eles, “devemos deixar tudo como Deus fez”, pois Deus disse: “…Sede fecundos e enchei a terra…” (Gênesis 1.28). Baseados neste versículo, algumas igrejas acham que usar métodos de controle de natalidade seria ir contra um curso natural da vida.

    O que estas Instituições esquecem, é que o Senhor deu a possibilidade de nós termos filhos para ser uma bênção e para encher a terra; entretanto, hoje, em muitos lugares do mundo, já está cheio. Como exemplo tem a China, que está passando por um sério problema de “superpopulação” e necessidades. Entendemos que, mais importante do que ter uma grande quantidade de filhos, é ter um número de filhos que se possa dar condições de alimentação, vestuário, educação e até de carinho e orientação para a vida.

    Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. Lucas 14.28-30

    É por isso que, pela Palavra de Deus, não há restrições em usar métodos anticoncepcionais, pois você estará conferindo mais saúde à mulher, melhor instrução para os filhos e melhor condição para a família continuar a viver nessas vicissitudes atuais.

    http://www.cacp.org.br/e-correto-tomar-anticoncepcional/

    Curtir

  2. Hoje, dia 16/05/2017, assim que vi e ouvi da Thais, por telefone, que estava grávida e me passou pelo WhatsApp a primeira imagem da minha neta, desde os primeiros momentos, lembrei-me da questão do planejamento familiar entre outras coisas também importantes e imediatamente procurei no blog “Sal da terra e luz do mundo” algo contextualizado com o vídeo, encontrando esta postagem de Myles Monroe.

    Curtir

  3. Andres Rodes disse:

    WOW! Incredible and well deserved.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s