Fracassos Espirituais

       Recuso-me a ficar desanimado por qualquer coisa, mas o meu coração pesa de andar entre cristãos que estão rodando a quarenta anos no deserto, sem voltar para o pecado, mas também sem entrar na vida santa. Vagando em círculos sem propósito, às vezes um pouco mais quentes, às vezes um pouco mais frios, às vezes um pouco mais santos e às vezes um pouco mais profanos, mas nunca avançando. Adquiriram hábitos difíceis de quebrar, e é quase certo que viverão e morrerão como fracassos espirituais. Para mim isso é terrível.

       Um homem resolve ser advogado e gasta anos estudando leis e finalmente abre seu escritório. Logo ele descobre algo no próprio temperamento que lhe impossibilita ser um bom advogado. É um completo fracasso. Está com 50 anos, foi admitido na ordem aos 30 e, vinte anos depois, não foi capaz de se estabelecer como advogado. Como advogado é um fracasso.

       Um empreendedor compra um negócio e tenta operá-lo. Ele faz tudo o que sabe, mas simplesmente não consegue fazer o negócio progredir. Ano após ano, as contas estão no vermelho, e ele não obtém nenhum lucro. Toma emprestado o que consegue, encontra um pouco de ânimo e um pouco de esperança, mas esse ânimo e essa esperança morrem, e ele vai à falência. Finalmente ele vende tudo, com uma dívida impossível, e torna-se um fracasso no mundo dos negócios.

       Uma mulher é educada para ser professora, mas simplesmente não consegue conviver com as outras mestras. Algo em sua constituição ou em seu temperamento não lhe permite um bom relacionamento com crianças ou jovens. Então, depois de ser jogada de uma escola para outra, finalmente desiste, vai para algum lugar e arranja um serviço no qual lida com uma maquina grampeadora. Ela simplesmente não consegue ensinar e é um fracasso no mundo da educação.

       Conheço ministros que pensavam terem sido chamados para pregar. Eles oraram e aprenderam grego e hebraico, mas de algum modo não conseguiram fazer o público ouvi-los.  Simplesmente não conseguiram. Eram fracassos no mundo congregacional.

       É possível ser cristão e, ainda assim, ser um fracasso. Isso é o mesmo que Israel no deserto, vagueando. Os israelitas eram o povo de Deus, protegidos e alimentados, mas fracassados. Não estavam onde Deus queria que estivessem. Eles cederam. Estavam no meio do caminho, entre onde haviam estado e onde deviam estar. E isso descreve muitos que pertencem ao povo de Deus. Eles vivem e morrem como fracassos espirituais. Sou grato por Deus ser bom e generoso. Os fracassados podem engatinhar até os braços de Deus, relaxar e dizer: “Pai, baguncei tudo. Sou um fracasso espiritual. Não que eu tenha feito maldades por aí, mas estou velho e pronto para ir, e sou um fracasso”.

       O nosso Pai celestial, bondoso e gracioso, não dirá a essa pessoa: “Afaste-se de mim – nunca o conheci”, porque essa pessoa creu e crê em Jesus Cristo. O indivíduo simplesmente tem sido um fracasso ao longo da vida. Ele está pronto para morrer e está pronto para o céu. Imagino se não foi isso o que Paulo, o homem de Deus, quis dizer, ao declarar:

1ª Co 3:11-15

Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.
E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha,
A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.
Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.
Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.”

       Penso que esse é o significado, certamente. Precisamos ser o tipo de cristãos que consegue salvar não apenas a nossa alma, mas também a nossa vida. Quando Ló deixou Sodoma, nada mais possuía além das roupas do corpo. Graças a Deus, havia saído. Mas teria sido muito melhor se, depois de despedir-se do portão, tivesse saído com os camelos carregados com seus pertences. Ele poderia ter saído de cabeça erguida, altivo, dizendo adeus à velha Sodoma. Seria muito melhor se pudesse ter partido dali com a família. E, quando se estabeleceu num novo lugar, poderia estar “ricamente provido” ao entrar (v.2ºPe 1:11).

       Graças a Deus, você vai conseguir. Mas você quer conseguir do jeito que anda agindo ultimamente? Vagando, perambulando sem destino? Quando haverá um lugar em que Jesus derramará “o óleo da alegria” sobre a sua cabeça, um lugar mais doce que qualquer outro no mundo todo, o trono da graça comprado com sangue (Sl 45:7; Hb 1:9)? A vontade de Deus é que você entre no Santo dos Santos, viva à sombra do trono da graça e saia dali e sempre volte para ser renovado, recarregado e realimentado. A vontade de Deus é que você viva no trono da graça, vivendo uma vida separada, limpa, santa, sacrificial – uma vida de contínua diferença espiritual. Isso não seria melhor que o caminho em que você anda agora?

Estamos marchando para Sião

(***)Isaac Watts (1674-1748)

Cheguemos, nós, que amamos o Senhor,

Que nossa alegria seja conhecida;

Juntar-nos em um cântico de doce harmonia,

Juntar-nos em um cântico de doce harmonia

E assim circundar o trono,

E assim circundar o trono.

Estamos marchando para Sião,

Bela, bela Sião;

Estamos subindo para Sião,

A bela cidade de Deus.

Deixemos os que se recusam a cantar

Os que nunca conheceram nosso Deus;

Mas os filhos do Rei celeste,

Mas os filhos do Rei celeste

Podem suas alegrias alardear,

Podem suas alegrias alardear.

O monte de Sião produz

Milhares de doçuras sagradas

Antes de alcançarmos os campos celestes,

Antes de alcançarmos os campos celestes,

Ou andarmos nas ruas de ouro,

Ou andarmos nas ruas de ouro.


Então que nossos cânticos se multipliquem,

E cada lágrima seja seca;

Estamos marchando pelas terras de Emanuel,

Estamos marchando pelas terras de Emanuel,

Para mundos melhores no alto,

Para mundos melhores no alto.

 A VIDA CRUCIFICADA – COMO VIVER UMA EXPERIÊNCIA CRISTÃ MAIS PROFUNDA

A.W.TOZER

EDITORA VIDA

 

Não tem jeito, muitas das vezes somente estando nos braços do Pai. Lugar de descanso, sarar as feridas que este mundo muitas das vezes nos impõe, ou mesmo, as circunstâncias desfavoráveis da vida que podem surgir. Somente assim, podemos superar os fracassos espirituais e continuar caminhando, marchando em direção a Canaã Celestial.

Pb Ricardo

(***)Isaac Watts (1674-1748)

 

Isaac Watts (1674-1748)
O pai da Hinologia Inglesa, Isaac Watts, nasceu em 17 de julho de 1674, em Sout­amp­ton, Eng­land. O pai de Watts foi um preso dissidente por suas opiniões religiosas. Isaac aprendeu grego, latim e hebraico com o Sr. Pinhorn, reitor de “Todos os Santos”, e diretor da “Escola de Gramática” em Southampton.
 
O gosto de Isaac para a poesia mostrou-se na primeira infância. Sendo assim, muitas promessas lhe foram feitas, oferecendo a ele uma educação universitária, onde ele seria ordenado padre na Igreja Católica da Inglaterra. No entanto, Isaac se recusou e, em vez disso, entrou em uma academia dissidente em Stoke Newington em 1690, sob os cuidados de Thomas Rowe, pastor da “Congregação Independente”Isaac juntou-se a esta congregação em 1693.
 
Watts deixou a Academia aos 20 anos e passou dois anos em casa. Foi durante este período que ele escreveu a maior parte de seus hinos e cânticos espirituais. Eles foram cantados a partir de manuscritos na capela de “Southampton”, e publicada entre 1707 e 1709.
 
Watts pregou seu primeiro sermão aos 24 anos. Nos próximos três anos, ele pregou freqüentemente, e em 1702 foi ordenado como pastor da “Congregação Independente” em Mark Lane. Naquela época, ele se mudou para a casa do Sr. Hollis, em Minories. Sua saúde começou a falhar, e Samuel Price foi nomeado como seu assistente no seu ministério.
 
Em 1728, a Universidade de Edimburgo concedeu a Watts um grau de Doutor em Divindade.
 
Faleceu no dia 25 de novembro de 1748 em Stoke Newington, Inglaterra. Seus restos mortais encontram-se no cemitério “Bun­hill Fields”, em Londres.
 
Isaac Watts é o letrista de 06 hinos no Hinário Adventista. São eles: (nºs 1, 24, 540, 548, 550 e 565).
 
.
Esse post foi publicado em Autores Diversos, Bíblia, Diversos, Em destaque, Videos e áudios em geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s