A Família Cristã em um mundo Pós-Cristão

     Os cristãos majoritariamente e a maior parte da sociedade acreditam que a família é um maravilhoso e importante projeto de Deus para o bem-estar e manutenção da humanidade. Entretanto nem todos ao pensarem no assunto pensam na mesma estrutura e significado que as escrituras lhe atribuem. Pelo contrário, em busca do  “politicamente correto” e do “intelectualmente sensível” se abrem irresponsável e irrefletidamente às questões relacionadas aos novos arranjos  familiares sem qualquer diálogo sério e responsável com a revelação, desconsiderando as traumáticas consequências em se ignorar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

       Com um simples olhar  panorâmico sobre nossa sociedade, é possível discernir que algumas pessoas (intelectuais, artistas, políticos etc) descomprometidos com a Palavra de Deus, vem tentando insistentemente, “ampliar” ou porque não dizer ressignificar o tradicional (e não mais exclusivo para eles) conceito de família originalmente planejada e reafirmada por Deus. Produzem filmes, novelas, desenhos, livros, “debates” unilaterais cuja finalidade é desconstruir completamente a célula mater da sociedade (a família), rotulando indiscriminada e preconceituosamente todos os que lutam por ela como ultrapassados, moralistas hipócritas e fundamentalistas religiosos. 

       No entanto, ao recorrermos ao texto bíblico perceberemos que desde os tempos primitivos, após iniciar seu processo criacional de maneira soberana e criativa, criando do nada todas as coisas pelo poder da Sua Palavra, Deus tem demonstrado que possui um propósito bem definido para tudo quanto faz (Pv 16:4). Foi assim com os seres angelicais, com os astros, com a porção seca, com as águas, com as arvores, com os animais, e não foi diferente, com o primeiro casal: Adão e Eva (Gn 1 e 2; Rm 11:36; Ap 4:11). Eles foram “plantados” no jardim com o propósito de se relacionarem harmoniosamente com Deus, entre si, e com o restante da criação; deveriam formar famílias, desenvolver cultura e cuidar da terra. 

       Por esta razão, teremos a oportunidade de reafirmarmos aos nossos irmãos que estão em processo de formação  de sua identidade cristã e, ao mesmo tempo, sendo bombardeados com informações de todos os lados, o projeto original de Deus para a família, destacando inclusive o papel de cada membro (pai, mãe e filho) dentro da estrutura familiar a luz da vontade de Deus (Ef 5:22_29, 31_33; 6:1_4). Não temos dúvidas que essa missão, em um mundo relativista como o nosso, é revestida de uma grande dificuldade e muitos desafios que com a Graça de De Deus, resiliência espiritual, compromisso familiar, fidelidade a Deus e ensino bíblico consistente seremos capazes de, não apenas resistir, mas também influenciar nossa sociedade e ajudar nossos meninos e meninas a serem profetas de Deus nesta geração.

Rafael Rodrigo Figueiredo Luz é pastor da Assembléia de Deus em São Francisco, Niterói (RJ).

Graduado em Teologia pela Faecad e pós-graduando em Teologia Bíblica e sistemática Pastoral pela Faculdade Batista do Rio de Janeiro. 

Articulista da CPAD.

Ensinador Cristão Ano 19 – nº 74 – cpad.com.br 

Adaptado (*) ou seja, reescrevi o texto original retirado do Ensinador Cristão com pequenas alterações marcadas em azul para a edição no blog.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s