Polícia de Hong Kong anuncia 1ª detenção sob nova lei de segurança e dispersa manifestantes

Esta foi a 1ª vez que a passeata tradicionalmente organizada pelos cidadãos de Hong Kong foi proibida pelas autoridades.

Homem foi fotografado ao lado de bandeira que apoia a independência de Hong Kong durante um protesto nesta quarta-feira (1º). Ele é o 1º detido após a entrada em vigor da lei de segurança nacional imposta pela China ao território   — Foto: Polícia de Hong Kong / AFP
Homem foi fotografado ao lado de bandeira que apoia a independência de Hong Kong durante um protesto nesta quarta-feira (1º). Ele é o 1º detido após a entrada em vigor da lei de segurança nacional imposta pela China ao território — Foto: Polícia de Hong Kong / AFP

Um homem que carregava uma bandeira a favor da independência de Hong Kong se tornou nesta quarta-feira (1º) a primeira pessoa detida com base na nova lei de segurança do território que foi promulgada na véspera pelo presidente da China, Xi Jinping.

“Um homem foi detido em posse de uma bandeira favorável à independência de Hong Kong no bairro de Causeway Bay, o que viola a lei de segurança nacional”, anunciou a polícia em sua conta no Twitter.

Também no bairro comercial de Causeway Bay, a polícia dispersou com jatos de água misturada com uma solução de pimenta pequenos grupos de manifestantes e acabou atingindo jornalistas.

Nesta quarta-feira, 1º julho, os manifestantes foram às ruas para recordar o 23º aniversário da devolução à China pelo Reino Unido apesar da proibição determinada pela nova lei de segurança nacional.

Polícia de choque detém um homem que participava de manifestação contra uma nova lei de segurança nacional em Hong Kong nesta quarta-feira (1º)  — Foto: Dale De La Rey / AFP
Polícia de choque detém um homem que participava de manifestação contra uma nova lei de segurança nacional em Hong Kong nesta quarta-feira (1º) — Foto: Dale De La Rey / AFP

Esta foi a 1ª vez que a passeata tradicionalmente organizada pelos cidadãos de Hong Kong foi proibida pelas autoridades. Um contingente importante da polícia de Hong Kong foi mobilizado para dispersar os grupos.

A lei de segurança de Estado em Hong Kong, promulgada na terça-feira, permite reprimir quatro tipos de crimes: atividades subversivas, secessão, terrorismo e conluio com forças estrangeiras para colocar em perigo a segurança nacional.

O objetivo de Pequim é restaurar a estabilidade da ex-colônia britânica que foi palco no ano passado de manifestações em massa contra a China e contra o governo local, que acusado de ser pró-Pequim.

A oposição pró-democracia em Hong Kong e vários países ocidentais, como os Estados Unidos, o G7 e a União Europeia (UE) consideram que essa lei é um ataque à autonomia do território pode ser usada para silenciar a dissidência e enterrar a semi-autonomia e as liberdades do povo de Hong Kong.

Segue abaixo o link para acessar um pequeno vídeo de aproximadamente 4′ com o tema:

China aprova lei que amplia o poder central de Pequim sobre Hong Kong

https://globoplay.globo.com/v/8664292/

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/07/01/policia-de-hong-kong-anuncia-1a-detencao-sob-nova-lei-de-seguranca-e-dispersa-manifestantes.ghtml