Não seja como os amigos de Jó

Já estamos familiarizados com a história de Jó, e com tudo o que lhe aconteceu. Seu sofrimento, suas aflições, suas perdas, sua dor, seu lamento, seus dias difíceis, tudo isto conhecemos muito bem. Mas muitas vezes deixamos escapar certos detalhes ao texto bíblico.

Por estar em grande sofrimento, a proposta dos amigos de Jó era de consolá-lo de toda a sua dor: “Ouvindo, pois, três amigos de Jó todo este mal que lhe sobreviera, chegaram, cada um do seu lugar: Elifaz, o temanita, Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita; e combinaram ir juntamente condoer-se dele e consolá-lo. Levantando eles de longe os olhos e não o reconhecendo, ergueram a voz e choraram; e cada um, rasgando o seu manto, lançava pó ao ar sobre a cabeça. Sentaram-se com ele na terra, sete dia e sete noites; e nenhum lhe dizia palavra alguma, pois viam que a dor era muito grande.” (Jó 2:11-13).

A primeira atitude dos amigos de Jó foi muito correta, foram até ele para ajudá-lo nesse sofrimento e prestar-lhe algum consolo. Mas ao ver tamanho sofrimento nenhum deles conseguia dizer nada, mas pelo menos estavam presentes.

O problema é que a história de Jó não termina aí; após Jó lamentar sua condição e seu nascimento, ele começa a ser combatido e repreendido pelos seus amigos como se ele fosse um ímpio e um injusto que estava em pecado, desobedecendo a Deus e recebendo como castigo tal sofrimento. Ao invés dos amigos se tornarem motivo de consolação, se tornaram um aumento do sofrimento de Jó.

Eles se colocaram contra Jó e o atacaram acusando-o de diversas iniquidades. Duvidaram da integridade de Jó e do seu procedimento para com Deus, mostrando que toda aquela aflição vinha do fato de que Jó havia abandonado os caminhos de Senhor e recebia justo pagamento dessas más obras. Durante todo o livro de Jó vemos amigos que mais parecem inimigos, atacando sem piedade para poderem prevalecer.

Jó chega a suplicar a compaixão de seus amigos: “Compadecei-vos de mim, amigos meus, compadecei-vos de mim, porque a mão de Deus me atingiu. Por que me perseguis como Deus me persegue e não cessais de devorar a minha carne?” (Jó 19:21-22), e em outro lugar ele lamenta: “Vós, porém, sois forjadores de mentiras, e vós todos, médicos que não valem nada” (Jó 13:4). Aquelas amizades naquele momento tão crucial se tornaram um fardo quase que insuportável para que Jó sustentasse. Ele precisava do alívio de seus amigos, não de suas acusações.

Todos nós corremos o risco de sermos como os amigos de Jó, pois quando precisam de nós, acabamos por nos tornar um fardo e não um alívio. Devemos ser verdadeiros amigos em todos os momentos; se nossos amigos estão necessitando de ajuda (em pecado ou não) precisamos socorrê-los fazendo aquilo que for preciso e nos for possível (oração, consolo, correção, exortação, etc). Os amigos de Jó se viraram contra ele no momento mais crucial de sua vida assim como os discípulos abandonaram a Jesus no momento mais importante de sua vida terrena.

Que não sejamos assim, mas que venhamos a ser como os amigos de Davi que atravessaram um exército inimigo para lhe darem água (1ª Cr 11:17-19), como Jônatas que o amou como a sua própria alma e sempre se dispôs a ajudá-lo e estar com ele (1ª Sm 18:1). E, principalmente, que venhamos imitar o exemplo do Senhor Jesus, que deu Sua vida pelos seus amigos e os amou até o fim (Jo 13:1), Ele não ficou esperando a atitude de seus amigos ou sequer ficou considerando se eles eram bons amigos o suficiente para Ele ou não (pois se isso acontecesse ninguém seria achado digno de ser seu amigo), mas esteve com eles até o fim independente de tudo, por simplesmente ser o melhor amigo possível que qualquer um poderia ter.

https://vidadeperegrino.wordpress.com/2012/07/20/nao-seja-como-os-amigos-de-jo/

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s