A Bíblia

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Bíblia é um livro sem par.  Deus se revela nas suas páginas. Vemos, através de vários estilos literários (história, poesia, exposição didática, profecia direta) a revelação da Pessoa de Deus e de seus propósitos. Ela foi inspirada por Deus exatamente para que o homem soubesse quais os parâmetros do relacionamento que ele estabelece conosco.  Ela mostra a relação de Deus com sua criação, com a história, com uma nação peculiar, com o destino da terra e com você. A Bíblia é, portanto um livro que tem como seu assunto principal a Pessoa e o plano de Deus. Dizendo isso de outro modo, podemos afirmar que a Bíblia é um livro teológico (sobre Deus). Não é um livro científico ou um tratado político sociológico. A Bíblia não pode ser considerada um livro técnico sobre economia ou História Geral. Ela se dedica em mostrar a razão do Universo em que vivemos. Ela mostra o inicio e o fim de todas as coisas e demonstra claramente que o centro de toda a existência humana é achado no Criador. Isto não quer dizer que não haja nas páginas conceitos que abrangem todas as disciplinas da vida. Mas temos que lê-la com a compreensão de que ela se ocupa de um assunto principal, isto é, Deus, e como tudo que existe se relaciona com Ele.
       A Bíblia é mais do que literatura. Em suas palavras há poder (Rm 1; 16; Ef 6:17). A pessoa que a estuda com fé e passa a conhecê-la bem sofre mudanças no seu íntimo. O aluno devotado passa a conhecer Deus melhor. Sua fé toma vulto e a fibra de sua experiência cristã se fortalece. O aluno ganha segurança na sua jornada e se torna menos suscetível ás ondas e modas teológicas que sopram periodicamente, levando muitos ao erro e até ao prejuízo de suas vidas.
       Esta palavra tem sido combatida em todos os tempos. Muitos tentam desacreditá-la, no entanto, ela continua intacta (Is 40:8; Mt 24:35). Este fato tem provocado admiração, pois nunca livro algum manteve uma unidade tão perfeita como a Bíblia.
       A Bíblia é composta por sessenta e seis livros, escritos por quarenta diferentes autores, vindos de várias condições e níveis de vida, e também possuidores de diversos graus de cultura (reis, escribas, agricultores, pescadores, um médico, um cobrador de impostos, etc.).
       Muitas pessoas têm uma compreensão errada da expressão “Palavra de Deus”, entendendo-a como se Deus tivesse chamado os escritores da Bíblia e ditado para eles palavra por palavra, sílaba por sílaba, letra por letra, sem respeitar as características de cada escritor. Se assim fosse a leitura da Bíblia seria enfadonha porque seria apenas um ditado do professor para o aluno, sem qualquer ênfase própria de cada escritor; seria um livro apenas de Deus e não um livro divino-humano como realmente é a Bíblia. É a história da redenção plena do homem.

Jo 5:39
“Examinais as Escrituras, porque pensais ter nelas a vida eterna. São estas mesmas escrituras que testificam de mim”,

Texto retirado de um dos livros do SETEB (IPNV)

História do Dia da Bíblia

Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários cristãos evangélicos. Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP).

E, graças ao trabalho de divulgação das Escrituras Sagradas, desempenhado pela entidade, o Dia da Bíblia passou a ser comemorado não só no segundo domingo de dezembro, mas também ao longo de toda a semana que antecede a data. Desde dezembro de 2001, essa comemoração tão especial passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional.

Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida.

Bp Ubirajara IPNV.                                                  

“O conhecimento intelectual da Bíblia não gera vida em nós, é preciso que a palavra entre no coração.”

A Palavra Bíblia deriva do vocábulo “Biblos”, que quer dizer “livros”. A Bíblia também é chamada de Escritura ou Palavra de Deus.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s