Fé e ciência

Fé e Ciência: Um diálogo necessário

Por Ivenise T. Gonzaga Santinon e Francisco Salles C. Gomes

Professora Dra. Ivenise

A relação entre Fé e Ciência para algumas pessoas causa certo conflito e as discussões envolvendo esse tema não costumam, muitas vezes, acabar bem. A Fé e a Ciência têm uma história de guerras, de conflitos e de tensões e, por isso, há quem diga que ambas não se conciliam, mas elas são importantes por estarem presentes nos fatos e na vida de todos nós.

Como alguns dizem: “a Ciência nos ajuda muito a pensar, mas a Fé nos ajuda muito a viver melhor”. A Fé está ligada diretamente a Deus, ao sobrenatural, transcendendo verificações e comprovações científicas feitas por métodos experimentais de laboratórios. Para os que creem, a Fé tem uma relação direta com a sua alma, seu espírito, sua vida.

A Ciência busca explicações de fenômenos e comprovações por meio da observação e do conhecimento das leis naturais. Com o método empírico, há grande compreensão do universo natural e, consequentemente, um enorme progresso para a civilização, fruto das descobertas científicas. A Ciência ocupa também um papel de desmistificação de “crenças” e de “tabus” por meio de procedimentos lógicos e de compreensões dos fenômenos e, para alguns, de desmistificação também da própria Fé. Assim, a Fé e as Ciências, sejam elas humanas ou exatas, convivem em harmonia e em cooperação, não se contrapõem.

Muitas das discussões sobre esse tema acabam evidenciando uma lógica, uma argumentação e um método que se apoia na Ciência (causa e efeito) para uma comprovação, o que é muito bom. Mas o que se nota nessas discussões e diálogos, é que naqueles que têm uma Fé sem profundidade da sua reflexão, apenas creem e mais nada. Para os que são das Ciências Exatas e tem Fé, os fenômenos físicos observados diante de uma metodologia científica causam beleza, admiração e lógica expressando toda a “criação”; para os que não creem, os fenômenos apresentam apenas grande beleza. Em junho de 2013, o Papa Francisco, na Encíclica Lumen Fidei afirmou que a fé desperta o sentido crítico e deve alargar os horizontes da razão para iluminar melhor o mundo que se abre aos estudos da ciência.

Professor Dr. Walter Salles

A religião e a ciência tornam explícita a essência humana e afetam o comportamento de indivíduos e populações, sendo que enquanto a ciência experimental promove o bem-estar material por meio das invenções, dos avanços tecnológicos e de descobertas, a religião deve promover o equilíbrio espiritual tanto no âmbito individual quanto no campo político e social, por meio dos bons costumes, do caráter das virtudes e da ética.

Assim, com a religião e a ciência se busca encontrar um significado para o dia a dia, para a vida e, tudo ao nosso redor pode ser muito mais significativo quando harmônico, quando se busca o diálogo entre religião e ciência.

Por isso, para uma melhor compreensão do diálogo entre Ciência e Fé, precisamos primeiramente lembrar que ambas são características humanas, ou seja, antropológicas e que por elas os seres humanos buscam respostas às questões fundamentais da sua existência e vale observar que: elas possuem “espaços” conceituais distintos, mas não opostos; ocupam “lugares” diferentes, mas com muitas intersecções.

Prof. Dr. Francisco Salles C. Gomes é docente na Faculdade de Engenharia Elétrica da PUC-Campinas; Profa. Dra. Ivenise T. Gonzaga Santinon é docente na Faculdade de Engenharia Elétrica e na Faculdade de Teologia da PUC-Campinas

http://jornal.puc-campinas.edu.br/fe-e-ciencia-um-dialogo-necessario/

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s