Temperança

       Ter temperança é: ter domínio próprio (Gl 5:22); é não perder a cabeça nas horas difíceis (Pv 13:16); é ter controle sobre as emoções (Pv 15:1,18); é ser prudente (Is 52:13); é ser longânimo (Pv 14:29; 16:32).

       É importante, termos controle sobre nossas ações para não prejudicarmos a nós mesmos e aos outros. Uma pessoa que não sabe controlar suas emoções e dá vazão a seus impulsos torna-se escrava dos seus sentimentos e age inadequadamente com o outro, provocando contenda e discórdias. Algumas vezes, a ira causa feridas emocionais difíceis de cicatrizar. Portanto, lembre-se: não são suas emoções que devem controlar sua vida. Pelo contrário, você deve aprender a ter controle sobre suas emoções e não deixar a ira abundar em seu coração.

       Precisamos ter controle sobre nossas ações. Há emoções que, se não forem controladas, provocam um grande estrago no relacionamento familiar. A ira, por exemplo, pode levar a pessoa a um estado de loucura e perda total da razão. Por esse motivo, ela é mencionada na Bíblia inúmeras vezes em listas de pecados (Ef 4:31; Cl 3:8; Tt 1:7).

       De acordo com o livro de Provérbios, aquele que sabe controlar o ódio e pratica o amor também é capaz de evitar a contenda: “O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões” (Pv 10:12). Um verdadeiro cristão sabe compreender, tolerar e perdoar os outros, e isso só é possível quando aprendemos a amar. Quem ama, não pensa em si mesmo. A Bíblia ensina que o amor “não busca os seus interesses” (1ªCo 13:5). Portanto, procure a cada dia vencer o ódio e o ressentimento e aprenda a praticar o amor. Fazendo isso, você evitará a contenda.

       Uma grande virtude que deve ser cultivada é o longanimidade. Veja o que me diz o livro de provérbios: “O homem iracundo suscita contendas, mas o longânimo apaziguará a luta” (Pv 15:18). Ser longânimo é ser tolerante. A maioria das pessoas vive no limite da sua paciência e irrita-se facilmente com tudo e com todos. Devemos, porém, aprender a praticara longanimidade.  

       Em Provérbios, aprendemos que:

Pv 14:29

“O homem paciente dá prova de grande entendimento, mas o precipitado revela insensatez”.

Pv 19:11

“A sabedoria do homem lhe dá paciência; sua glória é ignorar as ofensas”.

Pv 16:32

“Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade”.

       Aprenda a desenvolver a tolerância máxima . Nos momentos em que o sangue “ameaça ferver”, procure controlar-se. Lembre-se de que, na cruz, Cristo destruiu a inimizade e a porfia e construiu a unidade. A Bíblia ensina-nos que somos um em Cristo. Antes da sua morte, Jesus fez a seguinte oração: Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles,[…]Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um” (Jo 17:20,22).

       Busque, portanto, sempre a união e a paz com todos; aprenda a não contender; ; pratique sempre o amor; não busque os seus próprios interesses; dê a sua razão para o outro, e ela voltará para você. Lembre-se: o amor promove a união.

Psicologia Pastoral – A Ciência do Conhecimento Humano como Aliada Ministerial

Jamiel de Oliveira Lopes – CPAD

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s