MAPAS MISSIONÁRIOS – A JANELA 10/40

Este slideshow necessita de JavaScript.

Você teria coragem de perguntar quem você realmente é?

Mapas Missionários Janela 10-40

Excelente este mapa, em DocSlide. Experimente visualizar em toda tela. 

http://docslide.com.br/documents/mapas-missionarios-janela-10-40.html

O homem é inerentemente religioso. Apesar dos que são contra a manifestação religiosa, ela é patente. Está em todo o globo. O crescimento no conhecimento científico não interferiu no “labor” religioso. Mas, qual a importância das religiões? Existe uma doutrina correta nesse vasto campo da fé? Como avaliar a coerência das afirmações dos adeptos de religiões? Em certo sentido, Deus se manifestou à humanidade. Entretanto, afirmações que se contradizem podem estar certas no mesmo sentido? A lei da lógica diz que não. A lei da não-contradição. Se Deus existe, como todas as doutrinas religiosas podem estar certas? Abordaremos a história e pensamento doutrinário dessas três grandes religiões professadas por milhões de pessoas no mundo e analisaremos sua coerência em si mesma, na história e na Bíblia.

Vamos iniciar nossa abordagem no campo de origem dessas religiões: a janela 10/40.

O que é a janela 10/40?

JANELA 10/40 é uma faixa da terra que se estende do Oeste da África, passa pelo Oriente Médio e vai até a Ásia. A partir da linha do equador, subindo forma um retângulo entre os graus 10 e 40. A esse retângulo denomina-se JANELA 10/40. Calcula-se que até hoje menos da metade da população mundial com as suas etnias e línguas tenham sido confrontadas com o evangelho. A outra parte, com sua maioria absoluta na Janela 10/40, representa uma grande multidão de cerca de 3,2 bilhões de pessoas que ainda são objetos dos empreendimentos missionários do povo de Deus.

Os países com as maiores populações não cristãs são: CHINA, ÍNDIA, INDONÉSIA, JAPÃO, BANGLADESH, PAQUISTÃO, NIGÉRIA, TURQUIA e IRÃ, todos na Janela 10/40.

Devido a estes fatos, torna-se primordial para nós, cristãos, neste novo milênio, focalizar nossos recursos, sejam espirituais, financeiros ou sociais, sobre o necessitado povo que vive na Janela 10/40.

Se desejamos mudar este quadro, devemos considerar alguns fatos de muita importância:

O significado Bíblico e histórico – O domínio do Islamismo, do Hinduísmo e do Budismo – A pobreza acentuada – A diversidade de línguas e culturas – A concentração de seitas diabólicas.

Países que formam a Janela 10/40:

ORIENTE MÉDIO – 21 PAÍSES – Arábia Saudita, Argélia, Catar, Egito, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Irã, Iraque, Israel, Palestina, Jordânia, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Mauritânia, Omã, Síria, Sudão, Tunísia e Turquia.

ÁFRICA – 12 PAÍSES – Benin, Burkina, Cabo Verde, Chade, Djibuti, Etiópia, Gâmbia, Guiné, Guiné-Bissau, Mali, Níger e Senegal.

ÁSIA – 21 PAÍSES – Afeganistão, Bangladesh, Barein, Butão, Camboja, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Filipinas, Índia, Japão, Laos, Malásia, Maldivas, Mongólia, Nepal, Paquistão, Sri Lanka, Tailândia, Taiwan (Formosa) e Vietnã.

EURÁSIA – 3 PAÍSES – Cazaquistão, Turcomênia e Tadjiquistão.

EUROPA – 4 PAÍSES – Albânia, Chipre, Gibraltar e Grécia.

Nem todos os crentes sabem que no mundo ainda há povos completamente ignorantes da existência de Jesus Cristo e seu plano redentor. Poucos se importam em saber que hoje no oriente há cristãos presos e sendo torturados por causa de sua fé. Quantos têm um programa intensivo de oração pelos povos não alcançados pelo evangelho? Saber que há povos cometendo suicídios e guerras, por falta de esperança ou fanatismo, não é um assunto que interessa a todos os cristãos. Os cristãos no mundo estão direcionando apenas 1,2% do seu fundo missionário e de seus missionários estrangeiros para bilhões de pessoas que vivem no mundo evangelizado. No mundo ainda há dezenas de países com suas portas total ou parcialmente fechadas à entrada de missionários. Há 28 países muçulmanos (sem incluir seis da antiga união soviética), 7 nações budistas, 3 Marxistas e 2 países hindus, formando o maior aglomerado de povos não alcançados.

É no centro do nosso mundo que vive um expressivo número de povos não alcançados, num espaço comparado a uma janela retangular, identificado como “JANELA 10/40”.  Antes era conhecido como: “Cinturão de Resistência”.  Essa janela se estende desde o oeste da África até o leste da Ásia, sendo 10 a 40 graus ao norte do Equador.

Essa região específica, começa a ser conhecida como: “JANELA 10/40”.  É um ajuntamento do mundo muçulmano, hindu e budista, onde vivem bilhões de almas empobrecidas no seu espírito.

Neste novo milênio, é imperativo que nossos recursos estejam focalizados sobre os povos que habitam a “JANELA 10/40”.  Se nós estamos seriamente comprometidos em prover uma oportunidade efetiva para que cada pessoa tenha uma experiência com a verdade do Salvador Jesus Cristo, não podemos ignorar as constrangedoras realidades desta região. 

A “JANELA 10/40” nos confronta com importantes considerações:

O significado histórico e bíblico.

Os países menos evangelizados.

O domínio de 3 blocos religiosos.

A predominância da pobreza.

O grupos etno-linguísticos não alcançados.

As cidades (megalópoles) menos evangelizadas.

As fortalezas de Satanás estão concentradas na “JANELA 10/40”.

  • A primeira e fundamental razão porque os cristãos devem focalizar a “JANELA 10/40” é por causa do significado bíblico e histórico dessa área. Realmente, a Bíblia começa com a explicação que Adão e Eva foram colocados por Deus no “coração” do que agora é a “JANELA 10/40”.  O plano de Deus expresso em Gênesis 1.26, é que os seres humanos teriam domínio sobre a terra e deveriam preenchê-la.  E quando Adão e Eva pecaram perante Deus perderam seu domínio sobre a terra.

O comportamento pecaminoso do homem cresceu muito diante de Deus e Ele interveio e julgou a terra com catástrofe do dilúvio.  Depois os homens inutilmente vieram a estabelecer seu novo intento para dominar, construindo a Torre de Babel.  Essa obra ocorreu no “coração da “JANELA 10/40”, e foi feita como uma provocação contra Deus.  Novamente, Deus estendeu Sua mão como julgamento.  O resultado  foi a introdução de diferentes línguas, feitas como uma divisão de povos da terra, e assim a formação de nações.

Na “JANELA 10/40” nós podemos ver claramente a verdade expressa no livro de Graham Scroggie: “O Drama da Redenção do Mundo (The Drama of World Redemption), que diz: “Há um mundo que está voltado contra Deus; Ele vendo isso escolheu um Homem para alcançar o mundo”.  Podemos observar que mais uma vez a história antiga faz menção do mesmo território que é marcado pela “JANELA 10/40”, vindo do berço da civilização da Mesopotâmia, cruzando a parte fértil do Egito.  Os impérios se levantaram e caíram, isso pelo fato do povo de Israel ter vacilado em sua relação de obediência ao governo de Deus.

Foi por isso que Cristo nasceu, viveu uma vida perfeita, morreu sacrificialmente na cruz e se ergueu triunfalmente sobre a morte. A Igreja primitiva anunciou isto; mas foi somente após as viagens missionárias de Paulo, que a proclamação ocorreu mais além da “JANELA 10/40”.  Sem dúvida, é uma área de significação bíblica e histórica.

  • A segunda razão porque devemos focalizar a “JANELA 10/40”, é porque ali vive o maior número de países não-alcançados.  Esses “não-evangelizados” são países que têm o mínimo conhecimento do Evangelho e também não tem tido oportunidade para conhecê-lo.

Isto consiste somente em 1/3 da área total da terra, mas, perto de 2/3 da população do mundo, reside ali na “JANELA 10/40”.

Com um total aproximado de 3 bilhões de pessoas, a “JANELA 10/40” inclui 57 países, estados soberanos e não soberanos.  Esses países com a maioria de suas terras, se encontram dentro das fronteiras da “JANELA 10/40”.

Dos 52 países menos evangelizados do mundo, 31 estão dentro da “JANELA 10/40”.  Estes 31 países compreendem 97% do total da população dos 52 países menos evangelizados.  Tudo isso nos leva, sem dúvida, a ver que a “JANELA 10/40” é um lugar que centraliza os menos evangelizados.

Se tomamos com seriedade o chamado de pregar o Evangelho a toda criatura e fazermos discípulos de todos os povos, e sermos testemunhas de Jesus até o último da terra, precisamos reconhecer a prioridade de concentrarmos nossos esforços na “JANELA 10/40”. Em nenhum lugar é tão “gritante” a necessidade da verdadeira salvação, que está somente em Jesus Cristo.

  • A terceira razão por que focalizamos a “JANELA 10/40”, é a presença das três religiões de grande domínio no mundo.  A maioria dos adeptos do Islamismo, Hinduísmo e Budismo, vive na “JANELA 10/40”.
  • A quarta razão para o enfoque da “JANELA 10/40” consiste, também, na enorme quantidade de pobres que ali vivem.  São os “pobres dos pobres”, oito de cada dez, com orçamento inferior a 500 dólares por ano, por pessoa.  Ainda que 1,6 bilhões de pessoas nestas condições vivam na “JANELA 10/40”, somente 7 % dos missionários trabalham entre eles.
  • Bryant Myers, em seu artigo diz: “Onde estão os perdidos e os pobres?”  Responde: “os pobres são os perdidos e os perdidos os pobres”.  Ele chegou a esta conclusão após demonstrar que a maioria dos não-alcançados vive nos países mais pobres do mundo. Quando os cristãos de 170 países se encontraram em Lausanne II (Manila-1989), houve um grande interesse pelos materialmente pobres.  Na segunda sessão de Manila, o interesse foi lembrado com a seguinte declaração: “Nós temos sido novamente confrontados com a ênfase de Lucas, que o Evangelho é as boas novas para o pobre (Lc 4.18; 6.20; 7.22) e temos que perguntar a nós mesmos se isto não significa que a maioria da população do mundo não está destituída, sofrendo, e oprimida.  Nós temos sido lembrados que na lei, nos profetas, nos livros de sabedoria e nos ensinamentos e ministério de Jesus, Deus sempre interessou-se pelos pobres materialmente e nós, como consequência devemos defendê-los e cuidar deles”. Cristão comprometidos não podem ignorar a realidade de que há um paralelo marcante entre os países pobres do mundo e os não evangelizados.
  • A quinta razão pela qual devemos fixar a nossa atenção na “JANELA 10/40” é porque nela se encontra o maior grupo “espiritualmente quebrado” de mega povos etnolinguísticos (mais de 1 milhão).
  • De fato, mais de 90% dos indivíduos desses grupos populacionais vivem na “JANELA 10/40”.
  • A sexta razão pela qual devemos focalizar a “JANELA 10/40” é porque nela estão as maiores megalópoles não alcançadas do mundo.  E isto que dizer que em cada uma delas há uma população de mais de 1 milhão de pessoas. Em uma lista das primeiras 50 maiores cidades do mundo, todas estão na “JANELA 10/40”!   De fato, só estes dados nos levam a ver as prioridades de investir recursos para levar o amor e a verdade de Cristo a essas cidades gigantes.
  • A sétima razão para focalizarmos a “JANELA 10/40” é que nela se concentram as zonas de mais perseguição.  Dentro da Janela 10-40 há muitas áreas onde os que desejam seguir a Jesus sofrem perseguição.  Essa perseguição às vezes é coberta e invisível.  Outras vezes é bem visível e muito forte.  Dos 22 países em que os cristãos sofrem forte perseguição, 15 estão dentro da Janela 10-40 e 4 estão bem próximos.
    As fortalezas de Satanás são reais.  Bilhões de pessoas que vivem na “JANELA 10/40”, não só estão debaixo de enfermidades, pobreza, calamidades, mas também têm sido impossibilitadas de conhecer o poder transformador do Evangelho.  Elas são um exemplo claro do que lemos em 2ªCo 4.4: “O Deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do Evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”. Nós não estamos vendo esta situação de uma maneira fatalista, temos fé que isso pode ser revertido. Mais para frente, neste mesmo texto, o apóstolo Paulo declara: Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e, sim, poderosas em Deus, para destruir fortalezas anulando sofismas”(2ªCo 10.4). Ainda que Satanás estabeleça um território de fortaleza na “JANELA 10/40”, nós não podemos conceder nem uma parcela da terra e nenhuma pessoa.  O Evangelho deve avançar! Olhando as páginas da história, nós descobrimos uma difícil batalha espiritual, escrita pelo profeta Daniel. Daniel, um fervoroso homem de oração, foi altamente estimado por Deus e pelo povo de sua geração.  Numa ocasião, enquanto esperava em oração na presença de Deus, Daniel jejuou por três semanas.  Finalmente, um anjo do Senhor veio a ele em resposta à sua oração (Dn 10.12) e explicou as coisas que ocorreram enquanto estava a caminho dizendo que foi detido 21 dias por um demônio denominado “Rei da Pérsia” (Dn 10.13).  Isso ocorreu até que o anjo Miguel veio para ajudá-lo na luta que enfrentava, conseguindo continuar seu objetivo indo até Daniel. Essa fascinante passagem bíblica nos leva a entender a realidade da batalha territorial nas regiões celestiais.  O anjo que visitou Daniel depois de deixar a mensagem, disse-lhe que deveria voltar para a batalha com o reinado da Pérsia.  Aparentemente essa batalha continua.  A antiga Pérsia é conhecida atualmente como Irã, e continua a ser uma fortaleza segura por Satanás.  O Irã está situado no centro da “JANELA 10/40”. George Otis Jr. concluiu que duas poderosas forças demoníacas, com grande significado bíblico, aparecem no epicentro do mundo não alcançado: o Príncipe da Pérsia (Irã) e o espírito da Babilônia (Iraque), ambas deverão ser penetradas pelo Evangelho, para que se possa completar a Grande Comissão.  Otis, observa que isso ocorrerá na região do Jardim do Éden, onde o comando de “dominar a terra” veio originalmente.

Isso é evidente, as forças de Satanás têm grande poder e irão resistir a todo intento de triunfarmos.  Se nós estamos em luta no território de Satanás, nós devemos nos revestir da armadura de Deus e lutar com as armas próprias da batalha espiritual descrita em Efésios 6.  Depender de outras coisas, é total insensatez.

O foco da ação missionária da Igreja Cristã há 200 anos foi concentrado nas regiões costeiras do mundo.  Um século depois, os esforços concentraram-se nas regiões interioranas dos continentes.  Ao passar dos anos, o foco foi direcionado aos grupos de pessoas e suas etnias.

Mais recentemente, as megalópolis têm sido o ponto de concentração da ação missionária da Igreja.  Hoje quando o terceiro Milênio se aproxima, devemos concentrar nossos esforços na “JANELA 10/40”.

É claro que isso nos faz rever prioridades.  Devemos encontrar a melhor maneira de inovar os caminhos para alcançar com o amor e a verdade de Jesus Cristo os bilhões de pessoas que vivem na “JANELA 10/40”.  Devemos mobilizar um enorme grupo de oração para focalizar a “JANELA 10/40” com suas súplicas intercessoras.

Contudo, isso deve ser claramente entendido que a concentração na “JANELA 10/40” não deve cessar o trabalho do Senhor ao redor do mundo.  Os missionários devem esforçar-se na evangelização, treinamento, ajuda e implantação de Igrejas, cruzando culturas, sem nada que os impeça.

Se nós estamos crendo nas Escrituras, obedecendo ao mandato de Cristo e não estamos esmorecendo em plantar Igrejas em todo lugar, conseguiremos o centro do mundo na “JANELA 10/40”.

Que Deus nos encha de intrepidez, sabedoria e energia para assumirmos a nossa parte nesse grande desafio.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Bíblia, Diversos, Em destaque, História Eclesiástica, Ministério CACP. Bookmark o link permanente.

4 respostas para MAPAS MISSIONÁRIOS – A JANELA 10/40

  1. 2,8 bilhões não conhecem a Jesus

    Segundo levantamento, 2,8 bilhões não conhecem a Jesus – Estudioso diz que no Brasil `falta compromisso com missões´.

    por Artigo compilado

    International Day for the Unreached [Dia Internacional dos não-alcançados] é um movimento que reúne ministérios de várias partes do mundo. A data é sempre o dia de Pentecostes, este ano comemorado no domingo, 15 de maio. O evento visa inspirar e mobilizar cristãos para não se esqueceram da “Grande Comissão”.

    Após dois mil anos da ordem dada por Jesus, ainda existem cerca de 2,8 bilhões de pessoas ao redor do mundo que não o conhecem como Salvador. A maioria destes nunca ouviram o Evangelho. Criado pela organização Aliança Pelos Não-alcançados, reúne ministérios de evangelização como Missio Nexus, Bíblias para o mundo, Operação Mobilização e Companhia da Semente. Ainda não existe uma mobilização nesse sentido no Brasil.

    “Com mais de 2 bilhões e meio de pessoas que não tiveram a oportunidade de conhecer Jesus, é hora de o Corpo de Cristo tomar uma posição radical e dizer: ‘Isso tem que acabar em nossa geração”, afirmou o pastor Rick Warren, da Igreja Saddleback. Ele fez um apelo par que as igrejas de todo o mundo comprometam-se em orar, contribuir e enviar pessoas para aqueles grupos étnicos que não possuem o testemunho de Cristo nem as Escrituras em sua própria língua.

    A aliança de ministérios acredita que é preciso trazer de novo o foco da Igreja para a seu chamado de levar a mensagem da cruz até aos confins da terra. “Se cada seguidor de Jesus pudesse entender realmente o que Deus os criou para ser, e ir aos lugares onde Ele não é adorado, isso iria mudar a história de missões e também do mundo não alcançado”, apela Andrew Scott, presidente da Operação Mobilização, uma das maiores agencias missionárias do mundo.

    A escolha do dia Internacional ser justamente o Pentecostes é para ressaltar que nesse dia em que o Espírito Santo veio sobre os primeiros seguidores de Jesus, trouxe junto a capacitação e a responsabilização de que eles compartilhassem o Evangelho com todos.

    John L Pudaite, presidente do Bíblias Para o Mundo, ressalta: “Não vamos esquecer que o retorno de Cristo está ligado ao fato de todos os povos ouvirem a boa nova. Não estamos marcando uma data para Segunda Vinda, mas podemos ser parte do último grande mover de Deus, algo predito nas Escrituras. Este é um privilégio e uma responsabilidade profunda”.

    Teologia de prosperidade atrapalha

    Com a experiência que acumulou ao longo de décadas divulgando o trabalho missionário transcultural no Brasil e no mundo, o missiólogo e estudioso de missões, David Botelho faz um apelo à igreja brasileira.

    “Nos últimos 20 anos a igreja quase quadruplicou em tamanho, prosperou em finanças… Estima-se que 1/4 da população brasileira é evangélica, mas é superficial na vida cristã, a igreja se tornou rica e abastada, mas sem visão”, lamenta.

    Para ele, “A mídia evangélica tem influenciado com a teologia da prosperidade, formando uma mentalidade materialista e mundanista, aumentando a estrutura de poder das denominações. O discipulado é fraco e não atende a todas as necessidades da igreja, que tornou-se intelectualizada voltada para os seus próprios interesses”.

    O estudioso não está otimista: “A falta de espiritualidade resultou no desinteresse e falta compromisso com missões. Os missionários têm sido negligenciados em todas as áreas de apoio”.

    Informação do site da CPAD Nwes

    http://www.cacp.org.br/28-bilhoes-nao-conhecem-a-jesus/

    Curtir

  2. Acrescentei um vídeo que o Ministério Portas Abertas criou, que trata da Igreja Perseguida na África.

    João 13.35
    “Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros.”

    Alguns países da África Subsaariana têm presenciado um rápido crescimento da perseguição aos cristãos. Militantes de grupos extremistas islâmicos como Boko Haram e Al-Shabaab invadem aldeias, queimam igrejas e atacam os que se recusam a negar a Cristo.

    Segue abaixo um link para acessar o vídeo que o Ministério Portas Abertas liberou ao final do ano de 2016.

    Domingo da Igreja Perseguida-2017

    Curtir

  3. Por que evangelizar os povos da Janela 10/40?

    Porque ali vive o maior número de povos não alcançados pelo evangelho. Cobre 1/3 total do planeta e representa 2/3 da população do mundo. São cerca de 3,2 bilhões de pessoas em 61 países; Porque ali está a maioria dos seguidores das 3 maiores religiões do mundo: Islamismo, Budismo e Hinduismo; Porque de cada 10 pobres na terra, 8 estão nessa região; Porque dos 50 países menos evangelizados do mundo 37 estão nessa área. Porque as maiores Capitais do mundo estão nessa região. De acordo com os missiólogos, há diversidades no número de povos não alcançados pelo evangelho hoje. Para Ralph Winter, há 17 mil povos não alcançados e 12 mil línguas. David Barrete declara que são 11 mil o número total de povos não alcançados. Bob Waymire também arrola 11 mil povos diferentes no mundo. Patrick Johnstone avalia em 12.017 o total de povos não alcançados em todo o mundo. Subtraindo desse número os povos entre os quais há cristãos, missionários de fora e autóctones, restam apenas 1.200 povos a serem alcançados. Em sua perspectiva, 99% da população do mundo serão cobertos, inteiramente, com a mensagem do evangelho se ela for transmitida, no máximo, entre 400 e 500 línguas diferentes.

    por Artigo compilado
    By Walson Sales.

    http://www.cacp.org.br/por-que-evangelizar-os-povos-da-janela-1040/

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s