Olhe para a santidade

Jo 14:10_11

“Você não crê que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu digo não são apenas minhas. Ao contrário, o Pai, que vive em mim, está realizando a sua obra.

Creiam em mim quando digo que estou no Pai e que o Pai está em mim; ou pelo menos creiam por causa das mesmas obras.”

      Se aprendemos algo com a História, sabemos que nenhuma nação se levantou acima da sua religião. Não acho que seja muito difícil provar essa afirmação. Quer a nação seja pura ou impura, superior ou inferior, ela depende da espécie de religião que tem.

       Durante um tempo, pode parecer que uma nação seja maior do que a sua religião. Pode, inclusive, ter uma religião inferior e, mesmo assim, atingir altos níveis. Nas qualidades que dizem respeito ao melhor da nossa humanidade, nenhuma nação conseguiu levantar-se acima da sua religião. …

       Uma segunda coisa é que nenhuma religião subiu mais alto do que seu conceito de Deus. Isso é o mais vital que pode ser conhecido sobre qualquer igreja, qualquer homem e nação. Toda religião, elevada ou não, pura ou impura, nobre ou pagã, depende totalmente do que ela pensa sobre Deus.

       Existiram no passado religiões pagãs que, embora não fossem cristãs – não eram redimidas –, conseguiram ter uma sociedade e alguma espécie de adoração pagã estáveis porque tinham um conceito elevado de Deus. Se tiverem um deus básico, terão uma religião básica. Se tiverem um Deus superior, terão uma religião elevada.

       Estou falando das religiões que não crêem em Jesus como o Salvador. Tem havido grandes religiões, mas todas elas têm sido dependentes do seu conceito de Deus. Um conceito elevado do altíssimo significa que todos os homens lutarão por coisas mais elevadas e farão o melhor que puderem, mesmo que estejam fora de Cristo e não tenham nascido de novo. Embora não sejam redimidos, tentarão algo melhor, se seu conceito de Deus for mais elevado.

OLHE PARA A SANTIDADE

       A terrível paródia com a qual nos deparamos hoje é o cristianismo sem santidade. Se você diz que aceita Jesus, mas leva uma vida desregrada, você não aceitou Jesus coisíssima nenhuma. Você é um homem iludido, pois não é melhor do que quando não tinha ouvido falar de Deus. As primeiras qualidades do cristianismo são santidade, pureza e retidão de vida, de pensamento e de aspirações. Temos um cristianismo hoje sem santidade. O Filho de Deus foi um Filho santo, o Pai é o Pai santo no Céu, e o Espírito Santo é o Espírito Santo. Nossa Bíblia é a Bíblia Sagrada, santa, e a Igreja é chamada da santa. O Céu é santo, e os anjos também são santos. Por conseguinte, devemos levar a sério a doutrina bíblica da espiritualidade e da santidade. As igrejas evangélicas resvalaram, de certa forma, para a sujeira.

       Jesus amava a todos. Ele os amava de um modo tranqüilo, sereno e maravilhoso. As pessoas iam até Ele, e isso tornava aqueles teólogos fariseus tão malignos quanto o diabo. Eles deveriam se perguntar por que as pessoas não iam até eles. Não os seguiam porque não encontravam calor humano. Um pássaro, por exemplo, sempre irá para o lado quente do telhado no começo da primavera. Uma codorniz costumava voar ao redor da casa na fazenda quando período de neve se findava. Você poderia andar pelo lado do monte onde estava a neve e não encontraria nenhum pássaro. No entanto, se subisse o monte e descesse onde o sol estava brilhante, encontraria uma ninhada de filhotes de codornizes esperado pelo calor. Todos gostam do sol quente quando está frio. Jesus atraia as pessoas porque ele era Deus andando ao redor, agindo como Deus em amor. As pessoas não iam com os fariseus porque estes não tinham amor. Eram fogo extinto no fogão. Ninguém quer ficar ao redor do fogão quando o fogo se apaga.

       Muitos não conhecem a alegria que costumávamos ter na fazenda, no inverno. Ligávamos um pequeno fogão a lenha arredondado até que estivesse bem quente, a ponto de ficar vermelho como um tomate. Você vinha meio congelado, esquentava as costas na cadeira e punha os pés naquela proteção ao redor do fogão. Não era tão quente, não a ponto de queimar os sapatos. Nenhum aparelho moderno podia superar aquele prazer tão simples. Hoje em dia, colocam-se saídas de ar quente embutidas na parede e fazem toda espécie de sistema de aquecimento. É mais conveniente, admito, mas falta graça, de alguma maneira. Você não pode simplesmente se encantar por um aparelho.

       Ninguém vai ao fogão quando o fogo se extingue. Jesus tinha amor em seu coração, e o amor é sempre quente. O amor é sempre atrativo. As pessoas vão às igrejas onde existe calor. Vão até os cristãos que são amigáveis.     

E Ele Habitou entre nós – Ensinamentos do evangelho de João

***A importância do conceito adequado a respeito de Deus***

A.W. Tozer

Graça EDITORIAL

Esse post foi publicado em Adoração e Louvor, Autores Diversos, Bíblia, Diversos, Em destaque, Videos e áudios em geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s