Imagens da Rosely, esposa e outras recordações.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Faço questão de postar estas imagens hoje com algumas fotos da Rose em sua viagem quando completou 50 anos. Ela mesma me pediu para enviar para o Facebook. Eu apenas acrescentei outras imagens que considero relevantes e estarei disponibilizando brevemente no Facebook, além do WordPress que estou disponibilizando atualmente. Dia 29/12/2016, ou seja, daqui alguns dias estaremos completando 32 anos de matrimônio. Louvado seja Deus, pela minha esposa. Tracei alguns comentários nosso na postagem:

https://saldaterraeeluzdomundo.wordpress.com/2010/06/08/esposa-filhos-e-cunhada-2/

 

Rose, quando a conheci no final de minha adolescência, trabalhava como caixa em uma padaria para manter a família, apesar de sua pouca idade, também adolescente, pois seus pais eram idosos e não podiam trabalhar. Ela era a filha caçula de dez irmãos, sendo cinco homens e cinco mulheres. Desses, apenas o José era solteiro, mas logo que Ela se mudou para Sepetiba, se casou. Neste ínterim, a mudança do Parque Suécia, em Duque de Caxias para Sepetiba foi providencial visto que lá, dois de seus irmãos poderiam ajudar nas despesas do lar. Quando conheci a Rose, sua mãe já frequentava a igreja aqui em Duque da Caxias. Ela era uma mulher cheia do Espírito Santo. Praticamente comecei a conhecer a família dela assim que foi morar em Sepetiba. Rose sempre foi uma mulher trabalhadora. Mas isso não impedia que nós saíssemos para namorar. Antes de ir para Sepetiba normalmente íamos ao clube Recreativo Caxiense, aqui em Duque de Caxias e logo depois lá em Sepetiba, no clube Náutico de Sepetiba ou no Recôncavo. Quando nos casamos ela passou a cuidar apenas do lar e dos filhos.

Pv 19:14

“Casas e riquezas herdam-se dos pais, mas a esposa prudente vem do Senhor.

Amo minha esposa e serva, e minha oração continua por ela é para que seja modelo de fé, sem máculas sem culpa ou condenação.

“A estranha perspicácia do cristão”

Permita-me entrar num limbo e declarar algo de que não tenho certeza; é um palpite sagaz baseado no conhecimento das leis espirituais.
É simplesmente isto: uma vez que a pessoa começa sua jornada de viver a vida crucificada, durante sua primeira fase dessa jornada experimenta algumas das piores semanas da vida. É nesse ponto que muitos desanimam, desistem. Os que perseveram descobrem que em vez de chegarem a um sol claro e brilhante, bem diante deles encontram-se mais desalentos, dúvidas e enganos.
Em vez de o elevar, esse tipo de ensino joga você ao chão. Mas deixe-me explicar: Os que foram assim desencorajados – os que bateram a cabeça no teto ou rasgaram o queixo na calçada – e sofreram algum tipo de derrota são os mesmos que estão chegando mais perto de Deus. Os que não são afetados – os que ainda podem ser mundanos e não se importam com isso – fizeram o progresso mínimo. Mas os que descobriram coisas ocorrendo contra eles – aqueles que anseiam e clamam pela vida crucificada, os que esperam que Jesus Cristo os lidere e se surpreendem por estarem sendo desencorajados por ele – esses provavelmente não percebem que estão muito perto do Reino de Deus.

A Vida Crucificada – Como viver uma experiência cristã mais profunda.
A.W.Tozer

Editora Vida

Parte destas considerações iniciais esta presente no “Áudio associado ao Lar Cristão”.

Esse post foi publicado em A família, Bíblia, Em destaque, Mulher. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Imagens da Rosely, esposa e outras recordações.

  1. Mais algumas imagens da mãe e do filho na festa de aniversário de ambos em 2017.

    Aniversario em 2017

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s